Provocada por Cássio, Dilma Rousseff diz que tucano se se aliou a ‘chantagista’

Publicado em segunda-feira, agosto 29, 2016 ·

cassio-cunha-limaApós ser  provocada pelo senador Cássio Cunha Lima (PSDB), a presidente Dilma Rousseff  alegou que o tucano foi cúmplice de um processo chantagista comandado pelo ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PSDB).

Cássio tinha dito que o processo de impeachment surgiu de forma espontânea nas ruas e não no Senado como tinha afirmado antes a petista em resposta a  outros parlamentares.

“Não concordo que veio das ruas de forma espontânea. Quem é que é o responsável pela aceitação do impeachment. A aceitação do impeachment tratava de uma chantagem explicita de Cunha: São cúmplices de um processo que começou com uma chantagem implícita”, afirmou.

Durante os seus questionamentos, Cássio disse que Dilma tinha perdido a última chance de fazer a sua defesa contra “os graves crimes” cometidos. Cássio rebateu a nomeclatura de golpe para o processo e disparou:

“Golpe é vencer a eleição mentido e quebrando  a Petrobras.

“É fazer terrorismo contra os mais pobres como fez em todas as eleições o partido de vossa excelência. O que estamos vendo aqui hoje é mais um espetáculo político do que  uma defesa”, argumentou.

Apesar de se unir ao PMDB pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff,  Cássio e o  PSDB se posicionaram favoráveis as investigações e cassação do mandato do deputado Eduardo Cunha (PSDB) acusado de esconder contas no exterior.

paraiba.com.br

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Comentários

Tags : , , , , ,

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627