Projeto Rio Mamanguape implanta projetos da cultura da erva doce orgânica em Esperança

Publicado em quarta-feira, agosto 24, 2011 ·


MVC-008FA erva-doce orgânica está sendo cultivada este ano nos municípios do agreste paraibano de Esperança, por meio de sete projetos produtivos que foram implantados pelo Projeto Rio Mamanguape, patrocinado pela Petrobras através do Programa Petrobras Ambiental. Além de contribuir para combater a degradação do solo nas áreas das nascentes do Rio Mamanguape, a cultura também reduzirá a utilização de agrotóxicos na região.

O agrônomo do Projeto Rio Mamanguape, Daniel Júnior, explica que a erva-doce é uma cultura tradicional do município de Esperança e tem um aspecto sócio-econômico muito importante, pois gera renda para os agricultores da região durante o período de estiagem, quando as demais culturas não estão no período de entre-safra.

Os agricultores que foram beneficiados com os sete projetos produtivos, todos já plantaram ou ainda plantam a erva-doce nas comunidades de Timbaúba e Araras. Daniel explica que o cultivo orgânico inclui o controle biológico das pragas que mais atacam a cultura, como o pulgão (hyadaphis foeniculun), que tem sido controlada com o uso de agrotóxicos.

O técnico da Cooperativa de Projetos de Assistência Técnica e Capacitação do Nordeste – Coopacne, explica ainda que o controle orgânico da praga será realizado com o uso do óleo de citronela diluído em uma solução de detergente e água, aplicado em pulverizações preventivas semanais no período de floração, quando o pulgão costuma atacar a planta.

O pulgão pode causar perdas que variam de acordo com o clima e o sistema de cultivo adotado, podendo acarretar até 100% se a cultura for cultivada em monocultivo e não for utilizado um manejo ecológico dessa praga.

A erva-doce cultivada no nordeste brasileiro, é uma planta perene com vida produtiva de 5 a 7 anos e que admite o consórcios com milho, feijão de arranca e mandioca. Daniel informa que além de disponibilizar as sementes, insumos e mão-de-obra, a Coopacne oferecerá toda assistência técnica necessária para os agricultores.

Colheita

Os grão de erva-doce são colhidos aproximadamente 28 dias após a polinização. A colheita é feita com auxílio de facas ou tesouras e secando-se ao sol por 3 dias. Posteriormente, batem-se as umbrelas com varas leves e separa-se com peneiras e no vento. Em seguida, os grãos são ensacados ou encilhados em local seco e arejado.

Fred Oliveira (assessor de imprensa) para o Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627