Professores do estado entram na terceira semana de greve e resolvem radicalizar o movimento

Publicado em terça-feira, maio 17, 2011 ·

professoresO Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação do Estado da Paraíba (Sintep-PB) realizou na manhã desta terça-feira (17) uma assembléia com uma comissão de deputados nomeada para mediar a greve. O presidente da Assembléia Legislativa do Estado da Paraíba, deputado estadual Ricardo Marcelo (PSDB), ficou encarregado de enviar um ofício com pedido de audiência ao Governo até quinta-feira (19).

O presidente do Sintep, Antônio Arruda, espera conversar com o governo para chegar num acordo. “O mínimo que o governo pode fazer é ter a dignidade de sentar com a gente e discutir”, disse depois da assembléia já um pouco irritado com a situação. O Sindicato quer o cumprimento da Lei nº 11.738, julgada pelo Supremo Tribunal Federal que determina o piso salarial nacional dos professores em R$ 890,36 para jornada de 30h semanais. De acordo com o Sintep, o piso pago aos professores na Paraíba é um pouco mais do que R$ 600.

Os professores estão paralisados há dezesseis dias e, de acordo com o secretário de Finanças do Sintep, Ronaldo Cruz, o movimento começa a radicalizar agora. “Algumas escolas que ainda funcionavam precariamente no interior, também estão fechando as portas. Nós estamos visitando as comunidades e esclarecendo a nossa posição. Nos reunimos com líderes de movimentos estudantis, com pais de alunos e estamos mostrando que é uma luta da comunidade”, declarou.

Aluno questiona RC no YouTube – Um aluno, estudante da Escola Estadual Batista Leite, na cidade de Sousa, Sertão da Paraíba, publicou um vídeo na internet onde pergunta ao Governador quando voltarão as aulas.

Nilberto de Sousa Rutizat é estudante do 9º ano do ensino fundamental. Num vídeo caseiro, ao som de uma música clássica de domínio público, Rutizat pergunta como fica a situação dos alunos da rede do estado em relação aos que estão na rede particular que, juntos, concorrem a vagas para o IFPB (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – PB). O vídeo foi publicado no Portal 950.

“Espero que consigam responder minhas perguntas e que consigam resolver essa questão da paralisação das aulas. Sei que os professores estão reivindicando um direito deles. O piso salarial. Da mesma forma, reivindico um direito meu, a educação, que nos é garantido pela Constituição. Vai nos negar esse direito?”, declara o aluno.

Paraíba.com

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627