Professores da UFCG ameaçam entrar em greve a partir desta terça-feira

Publicado em segunda-feira, agosto 22, 2011 ·

Greve GeralOs professores da UFCG dos campi de Cuité, Campina Grande, Sumé e Pombal poderão entrar em greve na próxima terça-feira, dia 23. A rodada de assembleias realizadas pela Associação dos Docentes da UFCG – ADUFCG de quarta-feira até a última sextata-feira, 19, aprovou que nesta semana a categoria decidirá se começará uma greve por tempo indeterminado, como resposta a proposta salarial insuficiente apresentada pelo Governo Federal.

Os professores do Campus de Campina Grande realizaram uma assembleia na sexta-feira pela manhã, com a participação de mais de 100 docentes e decidiram ratificar o indicativo de greve para o dia 23. Muitos avaliaram que sinalizar para o Governo Federal que a categoria está disposta a entrar em greve na próximanesta semana é uma boa estratégia de pressão durante as negociações.

A assembleia começou com a apresentação do relatório da última reunião de negociação entre o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior – ANDES-SN e o Governo Federal, realizada na terça-feira(16/08) a noite, quando o Ministério do Planejamento apresentou a proposta de manter a incorporação da gratificação GEMAS ao vencimento básico e aplicar sobre eles um reajuste de 4%, como também incorporar aos vencimentos dos professores da educação, básica, técnica e tecnológica a gratificação correspondente da sua carreira. Apesar de propor um reajuste de 4% no vencimento básico com a incorporação da GEMAS, ele só seria aplicado a partir de julho de 2012.

Durante a fase de avaliação de conjuntura e da proposta oficial, os professores ressaltaram que há vários meses tentam negociar com o governo federal, pois a pauta de reivindicações foi apresentada aos Ministérios do Planejamento e Gestão e Educação em março, e que só em julho o Governo decidiu iniciar as conversações com os docentes e o conjunto dos servidores públicos federais, mas de forma intransigente colocando a impossibilidade de conceder reajustes salariais e o prazo de 31 de agosto para negociar reajustes para 2012 a serem incluídos na Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO.

O ANDES-SN tem uma pauta de reivindicações que inclui desde a reestruturação da carreira dos professores a implantação do salário mínimo do Dieese, que é de R$ 2.212 como valor inicial da carreira.

Na fase de votação da proposta apresentada do Governo, os professores consideraram a garantia de incorporação da Gratificação por Exercício do Magistério Superior – GEMAS e da Incorporação da Gratificação de Atividade Docente de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (Gedbt) um avanço dentro da pauta de reivindicações da categoria, mas muito insuficiente.

Os docentes decidiram que manter o indicativo de greve para a próxima terça-feira, dia 23/08, quando realizarão uma assembléia para a iniciar ou não uma paralisação por tempo indeterminado. Na quarta e quinta-feira passadas, os professores dos Campi de Sumé, Cuité e Pombal também tomaram decisão semelhante. O Campus de Sousa apenas rejeitou a proposta do Governo.

pbacontece

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627