Produtora rural da Paraíba cria técnica para desfiar peixe traíra e segue para a Europa

Publicado em quarta-feira, setembro 10, 2014 ·

Divulgação/Rodrigo de Oliveira
Divulgação/Rodrigo de Oliveira

Depois de criar uma nova técnica para desfiar o peixe traíra, a produtora rural Maria de Fátima Mota Barbosa foi a primeira colocada no prêmio Sebrae Mulher de Negócios, entregue em fevereiro deste ano, em Brasília. A inovação gerou emprego e renda para mulheres de Camalaú, no Cariri, uma das mais secas da Paraíba, a 330 km de João Pessoa, e lhe garantiu também uma viagem para a Europa, para onde ela embarcou nesta quarta-feira (10) e vai conhecer mais sobre empreendedorismo desenvolvido por mulheres.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Maria de Fátima faz uma viagem técnica para a Noruega e Suíça, junto com as outras vencedoras do Rio Grande do Norte e do Espírito Santo, que foram premiadas na categoria ‘pequenos negócios’, ‘microempreendedora individual’ e ‘produtora rural’ e receberam não só a viagem como prêmio, mas também o troféu ouro da premiação, um selo de vencedora nacional e uma capacitação em território nacional.

Para a gestora estadual do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios, Maria José Menezes, o reconhecimento nacional reforça a importância do empreendedorismo feminino no estado. “Todo ano, a Paraíba se destaca na etapa nacional, em meio a muitas histórias de mulheres fantásticas. Este ano ficamos muito orgulhosas do trabalho feito em Camalaú e tenho certeza que as experiências da viagem irão reforçar ainda mais o trabalho da Maria de Fátima em seu município”, afirmou Maria José.

A técnica

A história de Maria de Fátima se destacou por ser inovadora e pela persistência dela em manter uma atividade de piscicultura numa região onde prevalece a estiagem.

Como o peixe traíra possui muitas espinhas e suas vendas estavam diminuindo, Fátima criou uma técnica inovadora de retirada das espinhas e começou a vender o pescado desfiado. Com isso, a atividade começou a gerar renda para 30 mulheres das cidades de Camalaú, Sumé e Congo.

“Fiquei muito honrada em carregar a bandeira das trabalhadoras rurais da Paraíba e mostrar o nosso trabalho”, disse a produtora, que deve voltar à Paraíba depois de dez dias na Europa.

 

portalcorreio

Comentários

Tags : , , , , , , ,

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627