Procuradoria pede prisão imediata de Pedro Henry

Publicado em sexta-feira, dezembro 6, 2013 ·

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou ao STF (Supremo Tribunal Federal) nesta sexta-feira (6) um parecer pedindo a prisão imediata do deputado Pedro Henry (PP-MT).

O presidente da corte, Joaquim Barbosa, estava aguardava a peça para poder rejeitar o último recurso apresentado pelo deputado.

Apesar do recebimento, Barbosa não informou quando deverá encerrar o processo de Henry e pedir sua prisão –o que pode acontecer a qualquer momento.

A Procuradoria-geral da República enviou ao STF um parecer pedindo a prisão imediata do deputado Pedro Henry (PP-MT)
A Procuradoria-geral da República enviou ao STF um parecer pedindo a prisão imediata do deputado Pedro Henry (PP-MT)

Como na quinta-feira (5) foram expedidos quatro mandados de prisão –entre eles o do ex-deputado Valdemar Costa Neto, que renunciou ao carantes de se entregar– restam somente os relativos a Henry, ao advogado Rogério Tolentino, que trabalhou para o operador do esquema, Marcos Valério, e ao delator do mensalão, Roberto Jefferson.

O caso do delator, no entanto, só será resolvido após o Janot se manifestar sobre o pedido de prisão domiciliar feito pela defesa. Barbosa lhe enviou, nesta sexta, um laudo médico do Inca (Instituto Nacional de Câncer) para que o procurador dê sua opinião.

TRANSFERÊNCIA

A defesa do ex-deputado Pedro Corrêa (PP-PE) enviou hoje ao STF um pedido de transferência para seu cliente. Ele quer ser enviado para um presídio em Recife (PE), onde mora sua família.

Corrêa é um dos quatro condenados que foram presos na quinta.

folha de s.paulo

 

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627