CULTURA

Presença da Renda Renascença no mundo digital abre novos caminhos para artesãs

Publicado em quinta-feira, Abril 1, 2021 ·

A Renda Renascença é uma das maiores marcas da arte paraibana. A técnica chegou ao estado por volta de 1950 e hoje em dia ainda tem grande impacto na região do Cariri, onde mais de 400 rendeiras se organizam através de seis associações. Com isso, as peças rendadas já viraram produto de exportação e ganham cada vez mais destaque no mundo da moda. Em 2016, as artesãs participaram do desfile da São Paulo Fashion Week.

No ano passado, uma coleção assinada pelo estilista Ronaldo Fraga, intitulada #SomosTODOSParaíba, colocou o trabalho paraibano novamente nas passarelas do maior evento de moda no Brasil. Após uma oficina com 35 rendeiras das cidades de Zabelê, São Sebastião do Umbuzeiro, Monteiro, São João do Tigre e Camalaú, foram produzidos 40 looks para o desfile, que foi inicialmente apresentado no 31° Salão do Artesanato da Paraíba.

Além do sucesso dos desfiles, a coleção também rendeu um documentário produzido pelo Governo da Paraíba. A produção, que mostra o processo adotado pelo estilista e sua relação com as rendeiras, está disponível no Youtube.

No entanto, mesmo com o prestígio no universo da moda, as rendeiras sofreram fortes impactos financeiros com a pandemia do novo coronavírus. Para aliviar as consequências, o Sebrae Paraíba está promovendo ações de marketing digital com foco na divulgação do trabalho das artesãs.

Para isso, a instituição está realizando ensaios fotográficos e produções audiovisuais com as coleções de roupas produzidas pelas rendeiras. As fotos e os vídeos buscam valorizar as características marcantes dos municípios do Cariri, utilizando as paisagens de cada uma das cidades onde as peças são produzidas.

De acordo com a gerente regional do Sebrae Paraíba no Cariri, Madalena Arruda, a intenção do projeto é divulgar o trabalho das rendeiras e aumentar o acesso delas a novos mercados, apresentando as peças ao público de uma forma mais contemporânea. O resultado das fotos e dos vídeos pode ser visto no Instagram, através do perfil @rendasdocariri.

A personal stylist Anna Liz Melo, colunista do site de conselhos de estilo StyleSpring, ressalta que o digital é o principal caminho para qualquer um que trabalhe com o mundo da moda atualmente: “Enquanto as vendas foram baixas nas feiras e nas lojas, o setor de moda e acessórios se destacou no comércio online em 2020, sendo responsável por quase 20% de todas as compras virtuais no país, gerando aproximadamente 10% do faturamento do e-commerce nacional”.

Além dos ensaios e das produções, o Sebrae Paraíba também está promovendo salões virtuais de artesanato. O setor perdeu 46% do faturamento devido às medidas de distanciamento social, de acordo com a pesquisa “O impacto da pandemia de coronavírus nos pequenos negócios”, feita pelo Sebrae e pela Fundação Getúlio Vargas.

 

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627