Prefeito do PMDB critica Maranhão e dispara: ‘depois da campanha eleitoral ficamos órfãos’

Publicado em segunda-feira, julho 18, 2011 ·

jjA crise no PMDB da Paraíba vem ganhando força, pois, vários correligionários da legenda, quando não declaram apoio ao projeto de governo do PSB, de Ricardo Coutinho, aproveitam para alfinetar o líder do partido, o ex-governador José Maranhão.

Dessa vez, quem evidenciou o aumento das “fraturas” na base da própria legenda foi o prefeito de Bayeux, Jota Júnior. Segundo ele, os municípios geridos pelo PMDB no Estado “estão à deriva.”

Assim, afirma Jota Júnior, “estou deixando de lado a parte partidária, para me concentrar na questão administrativa. Estou tendo contato com o governador Ricardo (Coutinho) permanentemente”, avisou o gestor, que chegou a comparar o PMDB como uma grande família sem pai ou mãe.

“Depois da campanha até hoje, nós somos filhos órfãos. Ele (José Maranhão) sumiu completamente, ele é um líder, tem que ser respeitado, mas eu falo por causa própria”, lamentou Jota Júnior.

“Não só eu mas outros prefeitos também estão tocando o barco conforme dá. O partido precisa sim, chamar o feito á ordem, por que até agora estamos completamente desagregados.”

Indagado sobre a possibilidade de sair do PMDB, Jota Júnior desconversou. “Não tenho um tipo de visão para esse quadro, ainda. Deixo isso para o momento próprio.”

Na última semana, quem fez questão de criticar a postura silenciosa de José Maranhão frente ao avanço de problemas do partido foi o deputado peemedebista Gervásio Maia. Na ocasião, o parlamentar criticou a própria legenda afirmando que nunca tinha visto “um time em campo atuar nos dois lados”.

Giovanni Alves Duarte

PolíticaPB

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627