Prefeito corta ponto de vereadora por falta ao trabalho; ela vê perseguição

Publicado em sexta-feira, janeiro 12, 2018 ·

A vereadora Audenice Chaves, de Camalaú, que também exerce a função de assistente social concursada no município, teve seu ponto cortado depois de 30 dias ausente do seu local de trabalho, durante o mês de outubro de 2017.

O prefeito da cidade, Sandro Môco, afirmou que a parlamentar só justificou as ausência no mês de abril. “Ela passou 30 dias sem comparecer ao local de trabalho. Só justificou depois que teve o contra-cheque zerado”, disse o gestor.

A vereadora, no entanto, sustenta que o corte no seu ponto foi uma retaliação política após ela ter feito denúncias contra a gestão municipal. “Eu comuniquei ao presidente do Conselho Tutelar minha ausência. Tiraram meu salário por que eu denuncie licitações fraudulentas e contratação irregular”, explicou ao MaisPB.

Bruno Lira – MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS









INFORMA BREJO


INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627