Prefeita de Mulungu (PB) diz que acusações feitas pela oposição são mentirosas

Publicado em segunda-feira, novembro 18, 2013 ·

 

A prefeita de Mulungu D’arc Bandeira respondeu a matéria da oposição publicada recentemente no jornal correio da PB. Segundo a prefeita, os balancetes que estão na Câmara Municipal se referem até o mês de março e os demais balancetes, até setembro, serão entregues neste dia 19. Ainda segundo a prefeita, a demora se deu por conta da prefeitura está impossibilitada de efetuar pagamento com cheques os fornecdores. “Os balancetes que estavam na câmara eram até o mês de março 2013. Os balancetes dos meses de abril, maio, junho, julho, agosto e setembro serão entregues neste dia 19. A demora se deu pelo fato de que o município estava impossibilitado de realizar pagamentos em cheques a fornecedores, contratos e prestadores de serviços, pois encontramos a prefeitura com alguns cheques sem fundos e a norma dos bancos (Brasil e Bradesco) não permitem que o município retire talões com esses cheques pendentes. Entramos com uma ação e faz pouco tempo que conseguimos através da justiça. Todos os pagamentos dos contratados, prestadores de serviço e fornecedores estavam sendo feitos via ordem bancária tendo depois a prefeitura ter que ir atrás das assinaturas dos recibos, devido a isso houve esse atraso que já está sendo solucionado”, disse D’arc Bandeira que também confirmou que a prefeitura jamais foi notificada pelo TCE-PB e que tem repassado normalmente o duodécimo da Câmara Municipal todo dia 20. “Hora nenhuma Mulungu foi notificado pelo Tribunal de Contas do Estado, nem teve suas contas bloqueadas. O duodécimo da Câmara é obrigatório ser repassado no dia 20 de cada mês e assim nós cumprimos, as vezes a cota recebida é menor do que o repasse da câmara e é completado com a cota do dia 30, temos todos os comprovantes com os valores repassados e assinados pelo presidente Teinha”, revelou a prefeita de Mulungu, D’arc Bandeira criticou a oposição por dizer inverdades sobre sua gestão. “Sobre as inverdades dos denunciantes, não existe nenhum fornecedor nem prestador de serviço com pagamento em atraso e a merenda escolar oferecida aos nossos alunos é de ótima qualidade e todo o cardápio é elaborado por uma nutricionista. Na saúde estamos com as quatro equipes do PSFs funcionando em sua totalidade, oferecemos também a poulação fisioterapeutas, nutricionista, fonoaudióloga, assistentes sociais, psicólogas, educadora física, psiquiatra, cardiologista, recentemente conseguimos uma ginecologista e oferecemos transportes para a população realizarem exames na capital”. A prefeita Darc Bandeira revelou que em sua residência não existe segurança e lá recebe muitas visitas, pois mora em Mulungu diferente de quem a denunciou. Ela também garantiu que despacha na prefeitura. “Minha residência não contém seguranças e recebo visitas diárias na minha casa, pois moro em Mulungu diferente dos denunciantes, mas meu atendimento é na prefeitura dois dias por semana (quintas e sextas feiras) o restante são para resolver assuntos administrativos. Sobre o muro em minha casa, ele já existia antes que eu enveredasse pelo mundo da política e não é maior que o muro das casas dos denunciantes (1 na Lealândia e o outro em Mari). Pena que alguns, maus políticos, ainda têm essa prática de inventar estórias mentirosas, mesquinhas que não contribuem em nada para o desenvolvimento do município, querem crescer tentando macular a imagem dos outros, falam mal das pessoas, mas esquecem de olhar para si próprio e até mesmo para quem está ao seu lado que tanto usaram desse modelo de fazer política e até hoje pagam um preço muito alto, inclusive com condenações e devoluções de dinheiro público, desprezando quem estava ao lado deles, procurando sempre fazer o bem. E não seguir como exemplo”, questionou D’arc Bandeira.
Da redação do blog do professor Josa

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627