Postos de combustíveis deixam de atender à noite em CG após aumento de assaltos; mais de 100 só este ano

Publicado em quinta-feira, julho 28, 2016 ·

postoOs dados são preocupantes. Somente em 2016 já foram registrados mais de 100 assaltos a postos de combustíveis em Campina Grande. O número reproduz a realidade do ano passado, qaundo até o mês de julho, mais de 150 postos de combustíveis haviam sido assaltados na cidade. Mesmo os proprietários reduzindo o horário de funcionamento, os estabelecimentos continuam sendo alvo dos bandidos. O mais recente foi a um posto doe bairro Catolé, que já tinha sido assaltado por duas vezes. Em 2015, foram registrados 240 postos de combustíveis durante os 12 meses do ano.

Um levantamento feito pelo Sindicato dos Revendedores de Combustíveis e Derivados de Petróleo (Sindirev) apontou que em dois anos todos os 48 postos de combustível do município foram assaltados.

O número de assaltos está afastando os funcionários que não querem trabalhar à noite com medo da violência. Dos 48 postos, apenas quatro funcionam 24 horas devido a uma lei municipal.

Segundo os empresários, a dificuldade em manter os estabelecimentos abertos a partir das 22h é encontrar funcionários que queiram trabalhar neste turno. “Alguns funcionários pediram demissão, saíram por causa da insegurança”, um , dono de um dos postos da cidade.

O presidente do Sindicato dos Postos de Combustíveis de Campina Grande, Bruno Agra, reafirmou que os proprietários estão investindo em segurança, mas as iniciativas não têm sido suficientes para combater a violência.

Em 2014, 194 assaltos foram registrados a postos de combustíveis da Rainha da Borborema enquanto em todo o ano de 2013 aconteceram 102 casos. Se comparado com a quantidade de assaltos a postos de combustíveis na cidade, no período de três anos, contabilizando os dados do primeiro semestre de 2016, o aumento é de aproximadamente 90%.

Segundo informações da Polícia Civil apenas assalto de valores acima de 11 salários mínimos são investigados. Inferior a este valor, o procedimento vai para a delegacia distrital e automaticamente ela se torna competente para instaurar o inquérito policial.

Severino Lopes

PBAgora

 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Comentários

Tags : , , , , , ,

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627