PB registra cerca de 800 casos de hanseníase por ano; doença é tema de encontro em JP

Publicado em domingo, dezembro 9, 2012 ·

Dados da Secretaria de Estado da Saúde apontam que a média  anual de casos novos  de hanseníase varia de 700 a 800 na Paraíba. Em 2011 foram registrados 687 novos casos de hanseníase na Paraíba.

Semana passada  o Núcleo de Doenças Endêmicas da SES promove o IV Encontro dos Grupos de Autocuidado para Hanseníase na Paraíba.

O evento, realizado no Hotel Caiçara, em João Pessoa, contou com a participação de representantes dos grupos de Autocuidado dos municípios de João Pessoa, Cabedelo, Campina Grande, Patos, Sousa e Cajazeiras.

De acordo com a coordenadora do Núcleo de Doenças Endêmicas, Mauricélia Holmes, a reunião teve como principal objetivo oferecer orientação aos pacientes em relação à prática de autocuidados, buscando prevenir incapacidades, sem deixar de trabalhar a questão da autoestima do usuário e melhorar sua qualidade de vida.

“A Paraíba é pioneira na criação dos grupos de autocuidado. Fomos os primeiros a dar vida a esta iniciativa. Nos grupos, os pacientes convivem com outras experiências e aprendem a perceber as características de suas lesões, identificando precocemente o que esteja ocorrendo e o que possibilita uma tomada de decisão de tratamento mais acertada”.

Mauricélia explicou que nos encontros anuais os pacientes com hanseníase são alertados sobre a importância da constância diária da medicação e até da adesão dos familiares ao tratamento.

“É importante, por exemplo, que uma dona de casa com hanseníase tenha consciência que lavar louça utilizando-se de luvas pode evitar ferimentos e até úlceras em mãos lesionadas”.

A hanseníase é uma doença dermato neurológica que tem cura, especialmente se diagnosticada precocemente, mas que pode deixar sequelas.

A dormência em mãos e pés e até mesmo fraqueza nos músculos podem permanecer como sequelas, mesmo que o paciente esteja curado.

 “O diagnóstico e tratamento da hanseníase é realizado pela atenção básica, nos próprios PSFs. Contudo, o Estado oferece tratamento especializado e de referência, por intermédio do Complexo Hospitalar Clementino Fraga”, disse.

Além dos pacientes que pertencem aos grupos de autocuidado paraibanos, o encontro também é destinado a profissionais da saúde, como enfermeiros, médicos e fisioterapeutas e contará com a apresentação da psicóloga Zoica Bakirtzief, da Universidade de Santa Maria, única brasileira a estar entre os coautores do Manual de Autocuidado da Organização Mundial de Saúde.

Paulo Cosme

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627