Paraibanos recebem e-mails falsos solicitando atualização cadastral de dois bancos

Publicado em domingo, março 16, 2014 ·

emailDe acordo com levantamento feito pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), mais da metade das transações bancárias realizadas no país são efetuadas via internet. A maior responsável pelo aumento da utilização dos meios digitais são as plataformas para dispositivos móveis oferecidos pelos bancos. Segundo os usuários desses aplicativos, a principal vantagem da tecnologia mobile é a praticidade. No entanto, apesar de não precisar sair de casa e enfrentar filas para movimentar contas bancárias, os clientes devem se manter atentos a um perigo iminente: os golpes aplicados via internet.

Portal Correio teve acesso a mensagens enviadas para e-mails de paraibanos, que usam os nomes do Itaú e do Banco do Brasil, mas evidenciam uma clara tentativa de golpe. Nelas, os internautas do serviço online são informados sobre a necessidade de sincronizar os dados do iToken, aparelho gerador de senhas para clientes.

A mensagem pede para que seja feito o procedimento clicando em um link anexado ao mesmo e-mail, caso contrário, terão o acesso à conta na internet bloqueado. O perigo mora nesse links, que conduzem à instalação automática de programas clandestinos capazes de informar códigos e senhas a estelionatários virtuais e infectar os aparelhos com vírus.

O banco Itaú diz jamais ter solicitado informações de seus clientes por e-mail ou telefone. “Sempre que desconfiar de uma mensagem ou ligação, o cliente deve entrar em contato com a instituição e buscar orientação. A segurança de nossos clientes é uma preocupação constante do Itaú Unibanco. Pensando nisso, nós disponibilizamos em nosso site conteúdos com dicas de como os usuários do internet banking devem agir em situações similares a esta”, divulgou a assessoria de comunicação do banco.

Portal Correio também contatou o Banco do Brasil, que igualmente afirmou que nunca requisitou qualquer tipo de atualização via e-mail.

Sincronização exigida é, na realidade, tentativa de acessar informações sigilosas dos clientesFoto: Sincronização exigida é, na realidade, tentativa de acessar informações sigilosas
Créditos: Portal Correio

 

Usuário recebeu imagem de cheque sem fundos com arquivos anexadosFoto: Usuário recebeu imagem de cheque sem fundos com arquivos anexados
Créditos: Portal Correio

 

Clicar em anexos pode instalar programas clandestinos capazes de infectar aparelhosFoto: Clicar em anexos pode instalar programas clandestinos 
Créditos: Portal Correio

A odontóloga Márcia Azevedo, 32 anos, diz que já foi enganada em um golpe semelhante. Ela explica que recebeu uma fatura com o valor aproximado de R$ 1.300, em compras feitas em Manaus/AM. “Moro em João Pessoa e na data que foi mencionada a falsa compra, eu estava na capital paraibana. Tenho certeza que minha senha foi roubada e meu cartão clonado”.

Márcia explicou que foi até a polícia, com três testemunhas que comprovaram que ela estava em João Pessoa no dia em que a fatura do cartão apontava a compra no Amazonas, registrou a queixa e conseguiu resolver o problema com a operadora do cartão de crédito, sem ter que pagar a dívida que ela não contraiu. “Foi um alívio, mas fiquei bastante nervosa. Após registrar queixa, cancelei o cartão e fiz novas senhas para todos os meus serviços”.

Nos últimos cinco anos, as contas com internet banking registraram crescimento anual de 20,8%, número superior ao crescimento da população com acesso à internet, que, segundo a Febraban, foi de 13,9%.

Dados da Federação mostram que fraudes virtuais somaram, em 2012, prejuízo de aproximadamente R$ 1,4 bilhão aos bancos. Para conter os prejuízos com os crimes em meio eletrônico, as instituições passaram a investir milhões de reais em mecanismos de segurança. O desafio dos bancos é desenvolver novas formas de identificação e autenticação que impossibilitem a ação de criminosos, mas sem dificultar o acesso aos serviços online.

Saiba como evitar fraudes bancárias em meio digital:

– Jamais revele sua senha a terceiros;

– Ao digitar sua senha, mantenha o corpo próximo à máquina para evitar que outras pessoas possam vê-la ou descobri-la pela movimentação dos dedos no teclado;

– Cuidado ao utilizar telefones de terceiros, principalmente os celulares, para acessar sua conta, pois sua senha poderá ficar registrada na memória do aparelho;

– Se alguém lhe telefonar dizendo-se funcionário do banco e pedir-lhe para dizer ou digitar sua senha, não o faça em hipótese alguma;

– Digite sua senha somente quando a ligação for de sua iniciativa e em aparelhos próprios ou de pessoas e empresas de sua absoluta confiança;

– Troque suas senhas de acesso ao banco na internet periodicamente. Se tiver dúvida quanto ao procedimento, peça orientação a um funcionário do banco;

– Mantenha antivírus atualizados instalados no computador que utilizar para ter acesso aos serviços bancários;

– Não execute aplicações nem abra arquivos de origem desconhecida. Eles podem conter vírus, Cavalos de Tróia e outras aplicações prejudiciais, que ficam ocultas para o usuário e permitem a ação de fraudadores sobre sua conta, a partir de informações capturadas após a digitação no teclado;

– Use somente provedores confiáveis. A escolha de um provedor deve levar em conta também seus mecanismos, políticas de segurança e a confiabilidade da empresa;

– Cuidado com e-mails não solicitados ou de procedência desconhecida, especialmente se tiverem arquivos anexados. Correspondências eletrônicas também podem trazer programas desconhecidos que oferecem diversos tipos de riscos à segurança do usuário. É mais seguro “deletar” os e-mails não solicitados e que você não tenha absoluta certeza que procedem de fonte confiável. Tome cuidado especialmente com arquivos e endereços obtidos em salas de bate-papo (chats). Alguns desses chats são frequentados por hackers;

– Utilize sempre as versões de browsers (programas de navegação) mais atualizadas, pois geralmente incorporam melhores mecanismos de segurança;

– Quando for efetuar pagamentos ou realizar outras operações financeiras, você pode certificar-se que está no site desejado, seja do banco clicando sobre o cadeado e/ou a chave de segurança que aparece na área de segurança do site;

– Não insira novos certificadores no browser (programa de navegação), a menos que conheça todas as implicações decorrentes desse procedimento;

– Se estiver em dúvida sobre a segurança de algum procedimento que executou, entre em contato com o banco;

– Acompanhe os lançamentos em sua conta corrente. Caso constate qualquer crédito ou débito irregular, entre imediatamente em contato com o banco.

 

 

portalcorreio

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627