Padre volta como vigário paroquial depois de ficar afastado mais de 600 dias

Publicado em segunda-feira, Janeiro 30, 2017 ·

Pe.-Paulo-JoséA Diocese de Guarabira, através do seu administrador diocesano Monsenhor José Nicodemos, confirmou neste domingo, 29, que o padre Paulo José de Lima, reabilitado para as funções sacerdotais, atuará como vigário paroquial em Alagoa Grande.

Na Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem, o padre Paulo José auxiliará o próprio Monsenhor Nicodemos que responde também pela administração da referida Paróquia, que conta igualmente com o trabalho do padre José Arimatéia, também vigário na localidade.

Ordenado sacerdote há 22 anos, o padre Paulo José foi penalizado pelo fato de enveredar por atividades empresarias no ramo da construção civil, o que em tese, seria incompatível com o exercício da missão sacerdotal, a qual exige dedicação total. Desde o dia 21 de maio de 2015 encontrava-se afastado por ordem do bispo dom Francisco de Assis Dantas de Lucena.

O Código de Direito Canônico, Cân. 286, é taxativo: “é proibido aos clérigos exercer, por si ou por outros, para utilidade própria ou alheia, negociação ou comércio, salvo com licença da legítima autoridade eclesiástica”.

Após ter apresentado à administração diocesana o seu sincero pedido de perdão, o encerramento oficial de suas atividades comerciais e o pedido de reabilitação, o padre foi liberado para o exercício pleno do ministério sacerdotal.

Rafael San

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Comentários

Tags : , , , ,

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br