Ouvi socorro e arrombei a porta, diz vizinho que salvou crianças de fogo

Publicado em sexta-feira, maio 27, 2011 ·

vizinho-300-x-400As quatro crianças queimadas enquanto dormiam em casa, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, foram salvas por um vizinho que ouviu os gritos de socorro, na noite de quinta-feira (26). “Eu ouvi socorro, socorro, socorro. Arrombei a porta e comecei a tirar as crianças”, descreveu Thiago Chaves.

Ele conta que, do quintal, sentiu o cheiro da fumaça. “Eu estava no meu quintal, que é ao lado da casa que pegou fogo, quando senti um cheiro de fumaça e ouvi os gritos. Fui correndo e tive que arrombar a porta. Elas estavam com o corpo queimado e pediam ajuda”. Segundo ele, que ainda não teve informação sobre o estado de saúde das crianças, elas foram levadas para o hospital em um carro de outro vizinho.

Desde a madrugada, a polícia ouve Marina do Nascimento Batista, a mãe das crianças. Ela conta que saiu por volta das 23h para ir à casa da cunhada, que fica nas imediações. “Foi a primeira vez que deixei eles trancados e eu estou preocupada porque isso nunca aconteceu. Não tinha vela, eu não tinha gás há 15 dias, eu não sei o que pode ter provocado o fogo”.

Imagem do buraco na casa da Baixada (Foto: Thamine Leta/G1)A porta por onde as crianças foram retiradas
(Foto: Thamine Leta/G1)

De acordo com o delegado Gustavo Castro, da 54ª DP (Belford Roxo), a mãe das crianças conta que deixou o padrasto dentro do quarto com as crianças e teria trancado os cinco. “Ela alega isso. Mas o vizinho que salvou as crianças não viu o padrasto. Vamos continuar investigando e ouvindo testemunhas”. A polícia investiga se houve tentativa de homicídio e abandono de incapaz.

Crianças estão em estado grave
Os quatro irmãos queimados estão internados em estado grave em três hospitais diferentes, segundo informaram os médicos que cuidam das crianças.

Quarto das crianças queimadas (Foto: Thamine Leta/G1)Quarto das crianças ficou destruído pelo fogo
(Foto: Thamine Leta/G1)

De acordo com a assessoria da Secretaria municipal de Saúde, o menino de 8 anos, que está no Centro de Tratamento de Queimados Infantil do Hospital Souza Aguiar, no Centro do Rio, teve cerca de 90% do corpo atingido pelo fogo e é o que inspira mais cuidados. Ele corre risco de morrer.

As outras três crianças estão em hospitais estaduais. Segundo a Secretaria estadual de Saúde, a menina de 5 anos e o menino de 6 anos foram internados no Hospital Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. A menina sofreu queimaduras em 70% do corpo e o menino teve 60% do corpo queimado.

Já o menino de 10 anos foi levado para o Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, na Zona Oeste. Segundo a secretaria, ele tem de 40% a 50% do corpo queimado.

G1

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627