Karlos Thotta

Operações para controlar a imprensa

Publicado em quinta-feira, julho 30, 2020 ·

A HISTÓRIA MOSTRA QUE O PRESIDENCIALISMO BRASILEIRO ESTEVE, DURANTE DÉCADAS, CHEIO DE  POLÍTICOS QUE DIZIAM SER OS SALVADORES DA PÁTRIA! GETÚLIO VARGAS, JÂNIO QUADROS, FERNANDO COLLOR E LULA ERAM ALGUNS QUE QUERIAM CONTROLAR A IMPRENSA.

Em pelo menos SEIS investidas, a partir de 2003, o governo Lula tentou amordaçar a Liberdade Constitucional da Imprensa Brasileira.

Na primeira investida, ocorrida em 2004, a imprensa governamental chegou a anunciar a expulsão do jornalista Larry Rotter, que exercia a função de correspondente do New York Times.

O MOTIVO ALEGADO FOI UMA REPORTAGEM NA QUAL ELE COMENTOU QUE O PRESIDENTE LULA GOSTAVA DE BEBER.

Também em 2004 o governo tentou criar, mediante um projeto de lei, um órgão que receberia o pomposo nome de Conselho Federal de Jornalismo, com a missão de “orientar, disciplinar e fiscalizar” os jornalistas, para assim obter o controle da Imprensa Livre.

Em agosto de 2008, depois da revelação de que o ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) havia sido grampeado ilegalmente pela Abin (Agência Brasileira de Informações) o então ministro Tarso Genro enviou ao Congresso Nacional um projeto de lei que previa 4 anos de prisão para os jornalistas que divulgassem o conteúdo de grampos.

Em dezembro de 2009, o Programa Nacional de Direitos Humanos chegou disfarçado de pacote de providências, com apelos humanitários, mas contrabandeava medidas que possibilitavam a cassação de concessões de emissoras de Rádio e de Televisão, mediante o uso de comitês compostos por membros bem doutrinados pelo governo.

Menos de um ano depois, em julho de 2010, estava aprovado por Dilma Rousseff o programa de governo do PT, permitindo ao governo interferir na programação, gerenciamento e propriedades das empresas emissoras de Rádio e Televisão.

Dois meses depois, em setembro de 2010, quando a Livre Imprensa trouxe à tona os escândalos da Casa Civil, o presidente LULA fez três discursos, nos quais atacou jornalistas, dizendo que a imprensa inventa coisas que podem atingi-lo negativamente.

No dia seguinte, declarou que derrotaria os jornais e as revistas que representassem comportamentos de partidos políticos.

NÃO FOI UMA, NÃO FORAM DUAS, E NEM TRÊS VEZES, PORQUE, DESDE 2OO3, O GOVERNO LULA TENTOU, EM SEIS INVESTIDAS, CONTROLAR A LIBERDADE CONSTITUCIONAL DA IMPRENSA BRASILEIRA.

A HISTÓRIA MOSTRA QUE O PRESIDENCIALISMO BRASILEIRO ESTEVE, DURANTE DÉCADAS, CHEIO DE  POLÍTICOS QUE DIZIAM SER OS SALVADORES DA PÁTRIA! GETÚLIO VARGAS, JÂNIO QUADROS, FERNANDO COLLOR E LULA SÃO NOMES QUE QUERIAM CONTROLAR A IMPRENSA.

 

 

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS
















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627