Descoberta

O que é o Ophiuchus, considerado o 13º signo do horóscopo

Publicado em terça-feira, janeiro 14, 2020 ·

Descoberta tem gerado polêmica entre adeptos da astrologia

Pode não parecer, mas a astrologia é responsável pela atitude de milhares de pessoas que têm o adepto de checar o horóscopo do dia. Adeptos que, não raro, justificam suas ações a partir dos 12 signos do zodíaco, descobertos na Antiga Babilônia há mais de 3 mil anos. Cada signo é correspondente por um mês do ano onde, segundo essa organização, o Sol iria de Escorpião a Sagitário.

Entretanto, há uma pequena polêmica sobre a inclusão ou não de um 13º signo do Zodíaco, o Ophiuchus, ou Serpentário como é mais conhecido.

O Serpentário não é uma constelação recém-descoberta, como muitos acreditam, e também não é como se o Zodíaco estivesse defasado. A constelação faz parte do estudo de astrólogos desde tempos antigos e possui sua história atrelada à mitologia grega.

Segundo a mitologia, Ophiuchus seria filho de Apolo e portador do poder de cura, capaz até mesmo de ressuscitar os mortos. Esse poder teria causado problemas com Hades, que teria convencido Zeus a matar Ophiuchus com um raio, levando-o aos céus como constelação após sua morte.

Em 2011, o astrônomo Parke Kunkle, da Universidade de Minnesota, EUA, publicou um estudo alegando que uma mudança na rotação da Terra teria alterado a posição em que as estrelas eram vistas a partir da Terra em comparação à época que o Zodíaco foi criado. Ou seja: se levássemos em conta o que se sabe atualmente, teríamos de considerar um 13° signo.

A polêmica, como se sabe, faz parte da rusga existente entre astrônomos e astrólogos. Astrólogos que compraram a discussão rebateram o argumento de Kunkle dizendo que não usam as constelações na classificação dos signos.

O Serpentário é uma constelação localizada no hemisfério sul. O suposto novo signo é representado por um homem segurando a Serpente, que fica dividida em duas partes no céu, Serpens Caput e Serpens Cauda, sendo mesmo assim contadas como uma única constelação.

As constelações definidas no céu têm como base as 48 constelações descritas no Almagesto, de Ptolomeu, e as suas fronteiras foram definidas em 1930. Segundo estas fronteiras, Serpentário cruza a eclíptica, que é o giro do sol a partir da visão da terra, entre Escorpião e Sagitário, sendo, portanto uma constelação zodiacal.

Polêmicas à parte, o Ophiuchus não está totalmente inserido na rotina de quem acredita em astrologia ou compartilha o signo que tem. Ainda assim, para quem tiver interesse, vale a informação dos signos com um 13º integrante. Confira a lista abaixo:

Capricórnio: de 20 de janeiro a 16 de fevereiro

Aquário: de 16 de fevereiro a 11 de março

Peixes: de 11 de março a 18 de abril

Áries: de 18 de abril a 13 de maio

Touro: de 13 de maio a 21 de junho

Gêmeos: de 21 de junho a 20 de julho

Câncer: de 20 de julho a 10 de agosto

Leão: de 10 de agosto a 16 de setembro

Virgem: de 16 de setembro a 30 de outubro

Libra: de 30 de outubro a 23 de novembro

Escorpião: de 23 a 29 de novembro

Serpentário: de 29 de novembro a 17 de dezembro

Sagitário: de 17 de dezembro a 20 de janeiro

 

Assessoria

 

 

Comentários

Tags : , , ,

REDES SOCIAIS









ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627