Karlos Thotta

O mal que existe, insiste e não desiste    

Publicado em segunda-feira, Janeiro 21, 2019 ·

NO MUNDO INTEIRO CIVILIZADO, A HISTÓRIA DO COMBATE À MISÉRIA MOSTRA QUE TODAS AS POLÍTICAS PÚBLICAS SÓ FUNCIONAM SE ESTIVEREM ALIADAS AO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO GERADO PELA BOA EDUCAÇÃO.

A grande obra prima literária, Os Miseráveis, escrita em 1862, pelo famoso escritor francês Victor Hugofoi a primeira publicação relevante a ter como tema a miséria humana, num período onde a pobreza era vista como sendo parte da ordem natural das coisas.

Desde o lançamento do livro Os Miseráveis, foi preciso quase um século para que o mundo começasse a enxergar a justiça social como sendo fator inseparável do avanço econômico e a perceber que, se todos os setores da sociedade tivessem acesso às riquezas nacionais, todos os países poderiam ser desenvolvidos.

De acordo com informações oficiais da Organização das Nações Unidas, dois terços da taxa de redução da pobreza mundial, deve-se ao crescimento econômico. A China é um país que serve como exemplo, pois entre os anos

1981 e 2001, uma extraordinária massa de 680 milhões de chineses subiram nas escalas sociais, beneficiados pela abertura econômica, associada a investimentos educativos realmente integrais, que levaram o país a ter o título de segunda maior economia do mundo.

Mesmo assim, atualmente ainda existe 1 bilhão de seres humanos no planeta Terra, que precariamente vivem com menos que o parâmetro internacional de dois dólares por dia, que define vários índices de pobrezas.

No Brasil, a pobreza já foi retratada como um fenômeno localizado, ligado ao homem do campo, e não como uma chaga econômica a ser combatida.

De um modo geral, essa ideia estava cristalizada nas gerações dos boias-frias, formadas por trabalhadores rurais que, depois da criação da Consolidação das Leis Trabalhistas foram removidos das casas, que ocupavam nas propriedades rurais, para as periferias das cidades.

Na década de 1990, já se falava da pobreza como sendo um mal sistêmico impulsionado pelo crescimento desordenado das cidades onde a ocupação periférica caótica  tinha gerado, no Brasil, 60 milhões de miseráveis.

NO MUNDO INTEIRO CIVILIZADO, A HISTÓRIA DO COMBATE À MISÉRIA MOSTRA QUE TODAS AS POLÍTICAS PÚBLICAS SÓ FUNCIONAM SE ESTIVEREM ALIADAS AO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO GERADO PELA BOA EDUCAÇÃO.

 

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627