No cérebro, presentes despertam mesmo prazer que o chocolate

Publicado em quarta-feira, novembro 20, 2013 ·

presentesA sensação de bem-estar vivida no período de festas de final de ano está longe de ser puramente fruto da imaginação popular. Ao contrário, ela tem explicação no campo da neurociência, ramo que estuda o funcionamento do cérebro humano. Um bom teste para conferir o poder desta época do ano sob nossas reações físicas é reparar no semblante de uma pessoa que acaba de receber ou dar um presente de Natal.

Tudo ocorre porque parte do nosso cérebro recebe uma bomba química logo na entrega do embrulho ao liberar neurotransmissores e hormônios, substâncias que provocam a felicidade, tanto em crianças quanto em adultos. “A surpresa agradável ativa a região do prazer, no centro do cérebro. Essa sensação é semelhante à proporcionada pelo consumo de chocolate”, explica Aguilar Pinheiro, neurocientista do Instituto Brasileiro de Gestão Avançada (IBGA).

Liberado, o conjunto de reações químicas, que conta com conhecidos elementos ativadores de alegria como serotonina, endorfina e dopamina, é conduzido para o sistema sanguíneo e imediatamente influencia o ritmo dos batimentos cardíacos e a temperatura corporal, sinais altamente positivos quando o assunto é felicidade e que podem ser reforçados se o presente agradar verdadeiramente o ganhador.

Por isso, dar um sorriso amarelo pode até enganar quem deu o mimo, mas não a massa cinzenta. “Se acontecer de não gostar do presente, a pessoa terá as substâncias revertidas no organismo e passará a ter um sentimento de frustração. Isso é possível rapidamente porque as sensações de prazer e aversão são produzidas lado a lado no cérebro”, informa o neurocientista.

Para o bem ou para o mal, esse processo químico é compartilhado com quem deu o presente, principalmente quando o ato é feito por iniciativa própria, sem a interferência do amigo-secreto ou por algum tipo de interesse.

 

 

Terra

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627