Nice Almeida – Felicidade é simples

Publicado em quarta-feira, setembro 21, 2011 ·

nice

Dia desses me peguei reclamando da vida porque alguns probleminhas que surgiram não estavam conseguindo ser solucionados. Aí, num desses dias, eu acordei bem cedinho, abri a janela do meu quarto e uma brisa maravilhosa soprou em meus ouvidos me dando o seguinte recado:

A felicidade é uma coisa muito simples e pode ser encontrada em pequenos gestos e atitudes que passam despercebidos, mas que fazem toda a diferença. Por exemplo:

A felicidade consiste em chegar em casa à noite super cansada depois de um dia muito tumultuado e ser recebida pelo seu filho que, cheio de saúde, te abraça, te beija carinhosamente e diz que te ama.

A felicidade consiste em abrir a janela do teu quarto e ter o privilégio de poder olhar para o céu e verificar se o dia será de sol ou chuva. Quantas pessoas não têm esse mesmo privilégio porque vivem eternamente na escuridão!

Felicidade é poder andar com as próprias pernas sem precisar ser empurrado numa cadeira de rodas pelas ruas de uma cidade que não dá a menor condição para que um portador de deficiência possa se locomover.

Felicidade é poder ouvir um grito de socorro e correr em direção ao seu próximo para ajudá-lo a sair de uma depressão profunda ou de um problema qualquer.

Felicidade é ter que ficar em casa apenas por um dia porque foi acometido de uma gripe ou uma virose e não de um câncer que te consome e te corrói até a morte.

Felicidade é poder pegar numa rosa e sentir seu cheiro, mesmo que ela não tenha sido enviada pela pessoa desejada.

Felicidade é saborear, com prazer, um prato de feijão, arroz, farinha e manga e saber que em milhões de outros lares não existe sequer farinha seca para comer.

Felicidade é poder receber um recado de Deus e ter o privilégio de repassá-lo para dezenas, centenas ou até milhares de pessoas como eu estou fazendo agora.

Depois disso, a brisa que havia entrado em meu quarto foi embora e de imediato eu me lembrei de uma canção belíssima de padre Zezinho que eu ouvia com frequência na casa de meus avós Rita e Manoel Balbino.

“Amar como Jesus amou, sonhar como Jesus sonhou, pensar como Jesus pensou, viver como Jesus viveu. Sentir o que Jesus sentia, sorrir como Jesus sorria e ao chegar ao fim do dia eu sei que eu dormiria muito mais feliz”.

O texto é de inteira responsabilidade do assinante

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627