Nelson garante que PCCV será votado depois de sanadas falhas que prejudicam os servidores

Publicado em quarta-feira, novembro 30, 2011 ·

nelsongomesO presidente da Câmara Municipal de Campina Grande, Nelson Gomes, determinou que o Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos dos Profissionais da Saúde da Prefeitura campinense somente será votado pelo Poder Legislativo, depois de resolvidas as dúvidas e contempladas todas as categorias do setor. Assinalou que serão sanadas todas as falhas, e a questão será tratada devidamente pela Câmara, a fim de não prejudicar as diversas categorias do funcionalismo.

“Firmei este compromisso com os servidores. Somente depois de corrigidas as falhas, a votação ocorrerá no Poder Legislativo”, disse o presidente, que inclusive, participou de reuniões com os servidores, o Sintab, representado por Napoleão Maracajá, e com o presidente da ASPRENNE, Gilson Nunes. Assinalou que o importante é se acordar entre as partes a fim de que os funcionários da Prefeitura Municipal de Campina Grande não sejam prejudicados.

“O simples fato da existência desse plano já é um grande avanço para os servidores de Campina Grande. As categorias envolvidas no plano não terão perdas em suas gratificações”. A afirmação é do vereador de Campina Grande, Rodolfo Rodrigues (PR), ao comentar sobre o andamento das negociações para a implantação do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração dos servidores públicos municipais. O parlamentar ainda explicou que algumas emendas serão feitas ao projeto antes de ser votado pelo Legislativo campinense. Ele também informou que psicólogos poderão ser contemplados pelo plano.

A Câmara Municipal de Campina Grande realizou Tribuna Livre, sugerida pelo presidente Nelson Gomes, e solicitada através de ofício pelo presidente da Asprenne, Gilson Nunes, para tratar junto aos servidores da Secretaria de Saúde do Município os assuntos a ser ajustado no Projeto Lei nº 010/2011, de autoria do Poder Executivo, que institui o Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos para os profissionais da saúde, lotados naquela secretaria.

Representantes dos servidores ocuparam a tribuna e apresentaram suas opiniões contrárias ao texto original do PCCV entregue pelo Poder Executivo, que segundo eles, não atende as reais necessidades dos trabalhadores e caso seja aprovado da maneira que foi enviado estará prejudicando a todos.

Segundo a assistente Social Roseane de Sousa Moreira é necessário que sejam realizados concursos públicos para suprir a necessidade dos Postos de Saúde da Família para que nem os profissionais nem a população sejam prejudicados. Ela pediu também que os vereadores não aprovem o PCCV enquanto a categoria não tiver as solicitações analisadas e corrigidas.

O servidor Geovane Freire, usou a tribuna para cobrar emendas que beneficiem os agentes de saúde e destacou que estes não encontram boas condições de trabalho. “Tenho certeza que os vereadores de Campina Grande não vão se ausentar em fazer esta emenda que atende aos agentes comunitários de saúde”, disse.

Após ouvir as solicitações dos servidores os parlamentares apresentaram suas opiniões a cerca do Plano. Eles acreditam que é necessário ouvir primeiramente o que os servidores desejam que sejam implantados através do PCCV para que só assim o PL seja colocado em votação.

O vereador Fernando Carvalho (PT do B) disse que caso o PCCV seja votado sem que toda a categoria seja ouvida o parlamento estará levando um grande prejuízo aos servidores. Da mesma forma, a vereadora Ivonete Ludgério (PSB) afirmou que o PCCR não apresenta nenhum beneficio aos servidores e acrescentou que é preciso um trabalho permanente das comissões para que o projeto seja votado o quanto antes e evitar que se estenda até o próximo ano.

Na linha de discussão, o vereador Antônio Pimentel Filho (PMDB) declarou que as conversações sobre a aprovação do PCCV têm que entre os Poderes Legislativo, Executivo e com os servidores. Já o vereador Antônio Pereira (PMDB) considera a votação do PCCR como algo emblemático e pediu calma até que todos sejam ouvidos para que sejam atendidos.

Ao fim da Tribuna Livre os vereadores se comprometeram a realizar uma reunião na tarde desta quinta-feira (01) entre os representantes dos servidores e as comissões de finanças e redação e justiça, após esta reunião, todas as falhas observadas no PCCV serão encaminhadas ao Poder Executivo para que sejam corrigidas.

Assessoria para o Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627