Nelson cobra melhores salários para os professores no seu dia

Publicado em sexta-feira, outubro 14, 2011 ·

Nelson Gomes1O vereador-presidente da Câmara Municipal de Campina Grande, Nelson Gomes (PRP), destaca os avanços da categoria dos professores no país, salientando, entretando, que é preciso que os Governos em todos os níveis busquem meios para reconhecer a importância dessa categoria para a sociedade. Nelson ressalta a importância dos professores no seu dia, cobrando melhores salários e melhores condições de trabalho.

– No Dia dos Professoress quero saudar essa categoria tão importante para toda a população. É necessário, entretando, valorizar todos e todas os profissinais que se dedicam e atuam nessa profissão.

A declaração de Nelson é mais um pronunciamento seu em defesa dos professores, que comemoram o seu dia neste sábado, 15 de outubro.

O parlamentar defende salários mais dignos para os docentes, e a sensibilidade dos que estão à frente do Poder Executivo em todos os níveis.

Segundo ele, o professor tem uma grande responsabilidade na formação de cidadãos, incentivando, instruindo, educando alunos para a vida social, pessoal e profissional; despertando nele o espírito crítico e investigativo, sobretudo. “O papel do professor é fundamental”, ensina.

O Dia do Professor é comemorado no dia 15 de outubro. Mas poucos sabem como e quando surgiu este costume no Brasil.

No dia 15 de outubro de 1827 (dia consagrado à educadora Santa Tereza D’Ávila), D. Pedro I baixou um Decreto Imperial que criou o Ensino Elementar no Brasil. Pelo decreto, “todas as cidades, vilas e lugarejos tivessem suas escolas de primeiras letras”. Esse decreto falava de bastante coisa: descentralização do ensino, o salário dos professores, as matérias básicas que todos os alunos deveriam aprender e até como os professores deveriam ser contratados. A idéia, inovadora e revolucionária, teria sido ótima – caso tivesse sido cumprida.

Mas foi somente em 1947, 120 anos após o referido decreto, que ocorreu a primeira comemoração de um dia dedicado ao Professor.

Começou em São Paulo, em uma pequena escola no número 1520 da Rua Augusta, onde existia o Ginásio Caetano de Campos, conhecido como“Caetaninho”. O longo período letivo do segundo semestre ia de 01 de junho a 15 de dezembro, com apenas 10 dias de férias em todo este período. Quatro professores tiveram a idéia de organizar um dia de parada para se evitar a estafa – e também de congraçamento e análise de rumos para o restante do ano.

O professor Salomão Becker sugeriu que o encontro se desse no dia de 15 de outubro, data em que, na sua cidade natal, professores e alunos traziam doces de casa para uma pequena confraternização. Com os professores Alfredo Gomes, Antônio Pereira e Claudino Busko, a idéia estava lançada, para depois crescer e implantar-se por todo o Brasil.

A celebração, que se mostrou um sucesso, espalhou-se pela cidade e pelo país nos anos seguintes, até ser oficializada nacionalmente como feriado escolar pelo Decreto Federal 52.682, de 14 de outubro de 1963. O Decreto definia a essência e razão do feriado: “Para comemorar condignamente o Dia do Professor, os estabelecimentos de ensino farão promover solenidades, em que se enalteça a função do mestre na sociedade moderna, fazendo participar os alunos e as famílias”.

Anos depois, a data passou a ser um feriado nacional, dando um dia de descanso a esses profissionais que trabalham de forma dedicada e por amor ao que fazem.

Assessoria para o Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627