Na volta das estrelas, Brasil supera violência italiana e goleia no Pacaembu

Publicado em sexta-feira, dezembro 9, 2011 ·

imagem google
imagem google

Na volta das estrelas Marta e Cristiane, que não disputaram o Pan-americano de Guadalajara, a Seleção Brasileira feminina precisou superar a violência da marcação italiana para coroar a estreia do técnico Jorge Barcellos com uma vitória por 5 a 1, de virada, na estreia pelo Torneio Internacional Cidade de São Paulo, no Pacaembu.

Os primeiros 45 minutos da nova era da equipe feminina foram sofríveis e, por sorte, terminaram com empate por 1 a 1 – Conti para a Itália e Érica para o Brasil. Na etapa complementar, porém, a autora do gol italiano protagonizou uma das inúmeras entradas duras das europeias, foi expulsa e abriu caminho para a equipe anfitriã deslanchar e definir o triunfo com gols de Estér, Cristiane, Marta e Aline Pellegrino.

A segunda rodada da competição, utilizada pela Seleção Brasileira como preparação para as Olimpíadas de Londres, no ano que vem, será disputada no domingo. Novamente no Pacaembu, o Brasil enfrenta o Chile, às 17 horas (de Brasília). Pouco antes, às 14h30, a Itália duela com a Dinamarca.

O Jogo – Com Francielle, Estér e Formiga se dedicando apenas à marcação, o meio-campo do Brasil dependia da genialidade de Marta. Muito bem marcada – muitas vezes com alta dose de violência -, a melhor jogadora do mundo foi peça nula no primeiro tempo. Como conseqüência, a artilheira Cristiane não recebeu bolas em condições de finalizar e, impaciente, pedia orientações a Jorge Barcellos constantemente.

Se o setor ofensivo não se acertava, a defesa estava ainda pior. Aos 15 minutos, a goleira Andreia Suntaque saiu jogando errado e precisou consertar o próprio equívoco com uma bonita defesa após chute cruzado de Gabbiadini. Um minuto depois, Camporese cobrou falta da direita e Tona só não balançou as redes por causa de um desvio providencial. No lance seguinte, as redes finalmente balançaram: após cruzamento da esquerda, Pamela Conti se antecipou às zagueiras brasileiras e empurrou para o gol.

A reação foi rápida: aos 19 minutos, logo depois do tento anotado pelas italianas, Marta cobrou escanteio da esquerda e Érika cabeceou com força para empatar. As jogadas de bola parada eram a única alternativa do time verde-amarelo, que não levou mais perigo à arqueira Picarelli até o fim da etapa inicial e só não foi para o intervalo perdendo porque a pontaria das adversárias não estava calibrada.

No intervalo, Jorge Barcellos colocou a jovem atacante Thais Guedes, a “Neymarzinha”, e a lateral esquerda Rosana nos lugares de Francielle e Maicon. A melhora foi imediata. Aos dois minutos, Rosana cobrou falta e quase encobriu Picarelli, que conseguiu dar um tapa pela linha de fundo. Aos dez, a italiana fez outra boa defesa após falta cobrada por Formiga e contou com a sorte ao ver Érika acertar o travessão no rebote.

A situação ficou ainda mais favorável para as brasileiras quando Conti cometeu falta sem bola em Formiga, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulsa, aos 12. Três minutos depois, Marta disparou pela esquerda, deixou uma adversária no chão e cruzou de “trivela” para Cristiane, que arriscou um lindo voleio e não acertou a bola. Sozinha pela direita da área, Estér pegou a sobra e teve tempo para dominar, ajeitar o corpo e bater cruzado para virar o jogo.

As italianas aproveitaram nova desatenção verde-amarela e quase empataram em chute de Gabbiadini na entrada da área, mas o Brasil era muito superior na segunda etapa. Aos 23, Marta cobrou escanteio fechado da direita, a goleira Picarelli não alcançou e Cristiane apareceu sozinha para estufar as redes tocando com o joelho na bola.

Aos 43 minutos, a torcida que já vibrava com as jogadas de efeito de Thais Guedes, finalmente comemorou um esperado gol de Marta, que recebeu de Cristiane, deixou a goleira para trás e fez um um lindo gol. Já nos acréscimos, em cobrança de falta ensaiada, Fabi chegou ao fundo pela direita e cruzou na cabeça da capitã Aline Pellegrino, que contou com a ajuda da goleira para fechar a conta.

Dinamarca também estreia goleando

Na partida preliminar, a Dinamarca não teve dificuldades para superar o Chile com uma goleada por 4 a 0. Os poucos torcedores que já estavam presentes se divertiram com os gols, mas muitos estavam mais preocupados em tirar fotos com o ex-jogador Neto, ídolo dos corintianos, maioria no estádio.

Fellipe Lucena, especial para a GE.Net

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627