Na estreia de Dorival, Flu vence o Náutico, encerra jejum e sai do Z-4

Publicado em sexta-feira, novembro 15, 2013 ·

jogoA seca de vitórias do Tricolor chegou ao fim. Na noite desta quinta-feira, na estreia do técnico Dorival Júnior, o Fluminense venceu o lanterna e já rebaixado Náutico por 2 a 0, no Maracanã, e deixou a zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro. De quebra, encerrou o jejum de nove partidas sem vitória e deu novo ânimo ao seu torcedor na luta contra a queda. Os gols foram marcados por Wagner e Samuel, um em cada tempo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Diante disso, a expectativa é de estádio lotado no domingo, quando o Tricolor novamente atuará no Maracanã, no duelo contra o São Paulo, às 17h. Na noite desta quinta, a torcida compareceu em bom número – 26.498 pagantes (30.844 presentes) e apoiou a equipe. Chegou a demonstrar irritação logo no início do jogo com longa troca de passes no campo na defesa, mas trocou as vaias pelo incentivo assim que Digão e Leandro Euzébio abriram os braços e pediram calma.

Paciência é algo que Wagner, autor de um belo gol no jogo, sabe que jogadores e torcedores terão de ter no atual momento do Flu. Apesar da vitória, que levou o time aos 39 pontos, na 16ª colocação, o Tricolor está longe de estar livre do risco. Tem a mesma pontuação do Bahia, primeiro do Z-4.

– Nossa comemoração vai ser sair dessa zona desconfortável. Comemorar mesmo só quando estivermos lá longe – disse o meia Wagner, que pouco festejou seu gol e demonstrou enorme alívio ao marcá-lo.

O Náutico, por sua vez, apenas cumpre tabela na competição. Com 17 pontos, está rebaixado há três rodadas e, mesmo se vencer todas as quatro partidas que faltam, não deixará a última posição. São 25 derrotas e apenas quatro triunfos em todo o campeonato. Resiginado, o goleiro Ricardo Berna, que teve seu nome gritado pela torcida do Fluminense por ter atuado por oito anos nas Laranjeiras, analisou a situação.

– Não saio satisfeito pelo resultado que o Náutico teve. Queremos sair dos 17 pontos, mas está complicado. Ao menos fico feliz pelo reconhecimento da torcida do Fluminense, isso é gratificante para qualquer profissional – disse o goleiro do Náutico, que volta a campo domingo para enfrentar o Bahia, na Arena Pernambuco.

Golaço de Wagner abre o caminho

O Fluminense foi a campo com uma formação diferente em relação a quem vinha sendo adotada por Vanderlei Luxemburgo, demitido na última segunda-feira. Com apenas dois dias de treino, o comandante preferiu colocar o zagueiro Digão na lateral esquerda e o volante Willian à frente dos zagueiros, dando maior segurança ao setor defensivo. O time, de fato, não correu riscos no primeiro tempo e enfim voltou a não sofrer gol em um jogo. Isso não acontecia desde a 19ª rodada, no triunfo por 1 a 0 diante do Bahia.

Na frente, o Flu demonstrou nervosismo, errando passes fáceis – foram 17 na etapa, mas ao menos a escalação com Rhayner e Marcos Júnior abertos pelas pontas deixaram o time mais veloz. Wagner apareceu bem no jogo, arriscando as jogadas e os chutes de média distância. Foi premiado com lindo gol aos 16, ao acertar o ângulo direito de Ricardo Berna com uma bomba de fora da área. O ex-goleiro do Tricolor ainda salvou o Timbu em cobrança de falta de Rafael Sobis, defendida em dois tempos.

Oportunismo de Samuel liquida o jogo

Na etapa final, logo aos 5 minutos, Ricardo Berna não conseguiu evitar mais um gol tricolor. Samuel, que substituiu o lesionado Marcos Júnior no intervalo, aproveitou rebote do arqueiro e empurrou para o fundo da rede. O gol, embora no começo da etapa complementar, liquidou completamente o Náutico, que não esboçou reação. O técnico Marcelo Martelotte chegou a colocar o jovem Saulo, de apenas 16 anos, em campo, já visando um processo de renovação do elenco.

O Fluminense, ao contrário de outros jogos, não correu riscos. O goleiro Diego Cavalieri foi ameaçado somente aos 39, ao espalmar chute perigoso de Diego. Com autoridade e calma, o time tocou bem a bola e controlou a partida. Jean, de fora da área, quase ampliou, mas parou em Berna. No fim, o Flu ainda ficou com um a mais, após a expulsão de Alison em carrinho criminoso em Rafinha.

 

Globoesporte.com

Comentários

Tags : , , , , , ,

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627