MP irá monitorar nível de agrotóxico em vegetais vendidos em supermercados e aponta uso de produtos ilegais

Publicado em quinta-feira, outubro 16, 2014 ·

glauberto-bezerraO Ministério Público do Estado (MPPB), através da Promotoria do Consumidor, reuniu nesta quinta-feira (16) representantes de quatro órgãos para discutir o combate à utilização irregular de agrotóxicos. Na reunião ficou definida que será feito monitoramento do nível de  agrotóxico utilizados nos vegetais comercializados nos supermercado e mercado de João Pessoa. O MP também aproveitou para denunciar o uso ilegal de agrotóxicos não permitidos.

Segundo o promotor Glauberto Bezerra, os próprio produtores paraibanos já começam a enfrentar dificuldades de comercializar seus produtos em outros estados por causa do uso excessivo de agrotóxicos. Bezerra contou que um produtor de Mamanguape que vendia seus produtos em Recife já não consegue mais entrar naquele mercado.

Nesta quinta foi feita a primeira reunião para traçar estratégicas e os órgãos presentes resolveram chamara outros órgãos como Sudema, Secretaria da Saúde e INCRA.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A fiscalização – A idéia é que a fiscalização seja mais intensificada e vire um rotina de longo prazo. A ação começou na Empasa e deve se estender para supermercados e mercados públicos a partir de novembro. Futuramente ainda deve avançar para feiras de produtos orgânicos.

As hortaliças passarão por teste de laboratório aferindo o valor do agrotóxico e em caso de verificação de nível irregular serão tomadas as medidas como multas e até a proibição do produto. Os responsáveis pela entrada de agrotóxicos com uso proibido no estado também serão responsabilizados criminalmente.

Na primeira fase da ação proposta pelo MP foram fiscalizados tomates e pimentões, na segunda fase será a vez dos mamões e repolho.

Participaram da reunião no Ministério Público, a Secretaria de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), Luiz Carlos Barros e João Alberto Silva, a diretora-geral da Agência de Vigilância Sanitária do Estado (Agevisa), Glaciane Mendes Roland, a técnica da Agevisa, Djanira Machado, o representante da Receita Estadual, Marcelo Pio Chaves, o presidente da Empasa, João Tavares.

 

Paulo Dantas/João Thiago

Comentários

Tags : , , , , , , , , ,

REDES SOCIAIS














INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627