MP diz que lesados pela “lista de fantasmas” devem ir à Justiça

Publicado em quinta-feira, maio 19, 2011 ·

fantasmaO coordenador da Comissão de Combate aos Crimes de Responsabilidade e à Improbidade Administrativa do Ministério Público, Carlos Romero Paulo Neto, disse nesta quinta-feira (19) que as pessoas que tiveram seus nomes divulgados na lista de supostos fantasmas do Governo do Estado e se sentiram prejudicados devem buscar seus direitos na Justiça.

Ele voltou a dizer que o órgão não vazou nenhum tipo de informação sobre o assunto e destacou que o Governo entregou ao Ministério apenas uma cópia impressa e alguns dos veículos de imprensa que divulgaram os dados fizeram isso através de planilhas digitais.

Em entrevista ao programa Polêmica Paraíba, da Paraíba FM, o promotor mais uma vez destacou que o Ministério Público continua investigando os dados que foram repassados pelo Governo do Estado. “Não podemos afirmar nada agora, só poderemos fazer isso quando chegarmos a uma conclus o das investigações. É nosso papel levantar esses dados para dar uma resposta à sociedade e isso virá no tempo certo e de forma responsável”, disse.

Segundo ele, seria prematuro dizer quais são os funcionários fantasmas porque “cada caso é um caso”. Ele enfatizou que as pessoas que tiveram seus nomes divulgados e se sentiram lesadas podem procurar advogados para buscar as devidas reparações. “Se elas se sentiram lesadas devem buscar a reparação civil a até criminal desse tipo de conduta”, afirmou Carlos Romero.

Sobre o vazamento das informações, ele disse que a única cópia repassada pelo Governo do Estado ao Ministério foi impressa e que o órgão deu uma tramitação reservada aos dados. “Essa lista foi nos passada apenas em lista imprensa, nós não recebemos nenhuma mídia digital do Governo do Estado. E os dados que foram publicados estavam em planilha de Excel”, declarou.

O promotor disse que ao término das investigações o Ministério Público vai convocar uma entrevista para apresentar os resultados. Segundo ele, se forem identificadas irregularidades os envolvidos podem ser responsabilizados por improbidade administrativa e crime contra a administração pública.

Paraíba1

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627