Mamanguape

Motorista de minitrio elétrico que atropelou jovem em romaria depõe à polícia na Paraíba

Publicado em segunda-feira, setembro 30, 2019 ·

O motorista do minitrio elétrico que matou a jovem Shirlanne Valentim, de 19 anos, na madrugada de domingo (29) prestou depoimento à Polícia Civil em Mamanguape, nesta segunda-feira (30) e foi liberado em seguida. O veículo envolvido no acidente, a princípio causado por falha mecânica, também foi apreendido pela polícia e nesta semana vai passar por vistorias do Instituto de Polícia Científica (IPC).

Shirlanne Valentim morreu nas primeiras horas do domingo após ser atropelada pelo trio elétrico enquanto participava da Romaria da Bíblia, organizada pela paróquia de São Pedro e São Paulo na cidade de Mamanguape. De acordo com relatos de testemunhas, o veículo perdeu o freio em uma ladeira do município e atingiu a jovem, que seguia em caminhada na frente do trio.

O corpo de Shirlanne Valentim foi enterrado no cemitério de Mamanguape no final da manhã desta segunda-feira. Familiares e amigos comentaram que a jovem frequentava todos os eventos da igreja católica da cidade. Na Romaria da Bíblia, especificamente por ser durante a madrugada, Shirlanne havia passado a semana pedindo para que os pais autorizassem sua ida, permitida após a insistência.

Na caminhada da bíblia, os fieis saem visitando cada uma das igrejas da cidade de Mamanguape, que tem aproximadamente 44,6 mil habitantes, segundo estimativa populacional do IBGE. Uma das testemunhas, Eduardo da Silva, relata que o motorista chegou a gritar, pedindo que as pessoas saíssem da frente do minitrio, mas não conseguiu evitar o acidente.

“Da esquina ele perdeu o controle, aí ele ‘sai, sai, sai, sai todo mundo’, cada um foi para o seu lado. Eu tentei, joguei os que eu podia jogar, tentei jogar ela [Shirlanne], mas eu não podia”, comentou.

A amiga de Shirlanne, Luísa Oliveira, ficou ao lado da jovem após o atropelamento, conversando com ela até a chegada da ambulância do Corpo de Bombeiros, responsável pelo socorro. “Abaixei onde ela estava, conversei com ela, tentando manter ela de olho aberto, manter ela calma. E até o bombeiro chegar, foi assim. Ela disse que não tava conseguindo respirar direito, que não conseguia respirar e falar ao mesmo tempo”, comentou.

A jovem foi levada para o Hospital Geral de Mamanguape, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade de saúde. Em entrevista à TV Cabo Branco, o pai de Shirlanne, Antônio Santos, reclamou do atendimento oferecido pelo hospital, indicado que houve negligência e não foi visto agilidade para cuidar da filha.

“Ninguém deu atenção, o bombeiro que levava, não chegou um enfermeiro para levar a maca, o bombeiro quem resolveu tudo. Ninguém soube dizer o que ela tinha, chegaram e falaram ‘ah, foi um atropelamento’ e ela ficou em cima da maca. Eu estava com minha filha na maca, gemendo de dor, falando que tava faltando ar”, comentou o pai da jovem.

Em nota, a assessoria do hospital informou que a jovem deu entrada por volta das 5h de domingo, com quadro de politrauma e em estado grave. A nota informa que de imediato foram realizados os atendimentos de urgência e emergência. De toda forma, o hospital informou que vai abrir uma sindicância para saber se houve negligência no atendimento.

G1

 

Comentários

Tags : , , , , , , ,

REDES SOCIAIS














INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627