Mortes em acidentes com motos geram 60% de indenizações do DPVAT na Paraíba

Publicado em sexta-feira, Fevereiro 14, 2014 ·

motossA frota de veículos na Paraíba já representa quase um quarto da população, que segundo estimativas do IBGE, chegou a 3.914.418 habitantes. Segundo os registros do Denatran, em novembro do ano passado, já estavam registrados na Paraíba 943.488 veículos.

Um dado que chama a atenção é que só número de motocicletas legalmente circulando na Paraíba já representa 97,76% do total de automóveis. A frota da Paraíba de acordo com os dados do Denatran é de 424.628 automóveis, 10.438 ônibus/micro-ônibus, 415.143 motocicletas e 93.279 caminhões.

As motocicletas representaram 60% das indenizações por morte pagas pelo DPVAT na Paraíba no ano passado. Automóveis representaram 33%, caminhão 6% e ônibus apenas 1%. Nesta quinta-feira, mais uma pessoa morreu com acidente de moto, após acidente no bairro do Oitizeiro, em João Pessoa.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Na região Nordeste a Paraíba ficou em quinto lugar no número de indenizações, com 1.117 pagas por morte, contra 1.077 em 2012. Houve um crescimento de 7,23%, enquanto que no país foi de 2,04%. Os dados são da Seguradora Líder-DPVAT, administradora do seguro no País, que dispendeu montante superior a R$ 3,2 bilhões em pagamentos de indenizações.

Na frente da Paraíba aparecem os estados da Bahia (22,33%), Ceará (17,32%), Pernambuco (15,11%), Maranhão (14,49%) e Piauí (7,76%). Abaixo dos percentuais da Paraíba ficaram Rio Grande Norte (5,90%), Alagoas (5,50%) e Sergipe (4,29%).

A quantidade de indenizações pagas pelo Seguro DPVAT no ano de 2013 em todo o país somou 633.845, registrando um aumento de 25% em relação a 2012.

O estudo aponta um crescimento de 26% nas indenizações por invalidez permanente pagas em 2013, que totalizaram 444.206 pagamentos. Esta foi a cobertura com maior incidência de pedidos, registrando 70%. As indenizações por reembolso de despesas médicas e hospitalares somaram 134.872, representando 21% da quantidade total de pagamentos do ano de 2013.

O levantamento traz uma perspectiva positiva: a redução de 10% no número de indenizações pagas por morte no Brasil. A Seguradora pagou, em 2013, 54.767 benefícios por acidentes fatais, ante 60.752 em 2012.

Dos recursos arrecadados pelo Seguro DPVAT, 45% são destinados ao Sistema Único de Saúde (SUS) para ajuda no custeio do tratamento de vítimas de trânsito. Em 2013 este valor superou R$ 3,6 bilhões, enquanto, em 2012, foram direcionados R$ 3,2 bi ao SUS. Outros 5% são destinados ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) para realização de campanhas educativas e ações preventivas no trânsito brasileiro. Em 2013, foram entregues mais de R$ 400 milhões ao órgão.

Um dos principais destaques da gestão do Seguro DPVAT pela Seguradora Líder-DPVAT, em 2013, foi o aumento significativo do número de pontos de atendimento para a solicitação do seguro, chegando a 7.757 contra 4.783 em 2012, um aumento de 62%.

Perfil das vítimas

Em 2013, as principais vítimas de acidentes de trânsito indenizados pelo Seguro DPVAT foram homens, somando 76%. Quando observada a faixa etária, a maior incidência de pagamentos foi para vítimas entre 18 e 34 anos (50,9%) predominantemente para o sexo masculino (40%).

Quando analisado o perfil das vítimas, 60% dos benefícios foram pagos para os condutores (53% para motociclistas e 7% para motoristas dos demais veículos), seguido pelos pedestres (22%) e por passageiros dos veículos (18%).

O estudo aponta que 71% das indenizações pagas em 2013 foram para acidentes envolvendo motocicletas, embora o veículo de duas rodas represente apenas 27% da frota nacional. Em seguida, os automóveis, que somam 60% da frota, foram os veículos que responsáveis por 24% dos acidentes indenizados.

O que é DPVAT

O seguro DPVAT (Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Via Terrestre) cobre casos de morte, invalidez permanente ou despesas com assistências médica e suplementares (DAMS) por lesões de menor gravidade causadas por acidentes de trânsito em todo o país.
O pagamento para beneficiários de vítimas fatais é de R$ 13.500. Nos casos de invalidez permanente, o pagamento pode chegar a até R$ 13.500, de acordo com a gravidade das lesões. Já o reembolso hospitalar e médico pode chegar a R$ 2.700.

O recolhimento é anual e obrigatório para todos os proprietários de veículos. A data de vencimento é junto com a do IPVA, e o pagamento é requisito para o motorista obter o licenciamento anual do veículo. Vítimas e seus herdeiros (no caso de morte) têm um prazo de três anos após o acidente para dar entrada no seguro. Informações de como receber o DPVAT podem ser obtidas pelo telefone 0800-022-1204.

portal correio

Comentários

Tags : , , , , , , , ,

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627