Morte de radialista na Bahia: Associação Internacional de Radiodifusão cobra ação das autoridades

Publicado em sexta-feira, Janeiro 6, 2012 ·

O assassinato do jornalista Laécio de Souza, de 40 anos, no início da tarde de terça-feira (3), em Simões Filho, na Bahia, foi repudiado pela Associação Internacional de Radiodifusão (AIR). De acordo com a entidade, “o recrudescimento da violência cometida pelo narcotráfico contra jornalistas em países da América Latina exige enérgica reação das autoridades policiais e judiciais. Sempre que o direito à liberdade de imprensa e ao acesso à informação está ameaçado, é a democracia que corre perigo”, diz a nota, assinada pelo diretor-presidente da entidade, Héctor Amengual Luis Pardo Sáinz.

charge_democratização

A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) também emitiu nota sobre o caso, cobrando que o poder público “atue prontamente para o esclarecimento e a punição dos responsáveis. Profissionais e veículos de comunicação têm sido alvos cada vez mais frequentes do narcotráfico e do crime organizado e é preciso agilidade das autoridades, sob pena de vermos a liberdade de expressão e de imprensa, princípios vitais à democracia, ameaçada por imposição da violência”, diz o texto, assinado pelo presidente da instituição, Emanoel Soares Carneiro.

Fonte: Agência Estado
Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627