Morte de comerciante foi encomendada por policiais militares, diz irmã da vítima

Publicado em sexta-feira, Janeiro 27, 2012 ·

Uma declaração bombástica, que promete movimentar a área policial de Campina Grande foi dada no início da tarde desta quinta-feira (26) pela irmã do comerciante Alex Sandro Lino da Silva, de 34 anos, morto com dois tiros de revólver na manhã de hoje, no bairro de José Pinheiro, Zona Leste de Campina Grande.

Solenidade_40_anos_Unimed_JP1De acordo com uma das irmãs da vítima, que pediu para não ter a identidade revelada, o crime pode ter sido planejado por dois policiais militares que na tarde da última quarta-feira teriam chegado no comércio da vítima tentando lhe extorquir.

“Ontem a tarde, dois policiais chegaram no comércio dele em um Fiat Uno de cor branca lhe pedindo dinheiro. Eles perguntaram onde meu irmão estava conseguindo tanto dinheiro, por que iria trocar de carro. Alex disse que era só fruto do trabalho. Eles pediram dinheiro, meu irmão negou.

Quando os PMs saíram chegaram a dizer que Alex ia ter a recompensa, por coincidência, hoje pela manhã, esses dois menores fizeram isso com ele. Tenho certeza que esses policiais tem alguma com isso. Vamos investigar” comentou a jovem em entrevista.

Na madrugada do dia 13 de junho, o filho de Alex Sandro Lino foi assassinado a facadas quando participava das festividades do Maior São João do Mundo no Parque do Povo em Campina Grande.

Bruno Barbosa da Silva tinha 13 anos e foi morto com três facadas.

De acordo com a Polícia Civil, a motivação para o delito teria sido ciúmes, já que o principal suspeito seria um outro menor ex-namorado de uma garota com quem Bruno estaria se relacionando.

afonteenoticia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627