Misérias, esmolas & dependências

Publicado em segunda-feira, agosto 8, 2016 ·

 

carlos tota(Karlos Thotta/2016)

NOTÍCIAS E VERSÕES SÃO QUESTIONÁVEIS.

FATOS SÃO A ALMA DA REALIDADE OBJETIVA.

Desvios existiram desde a implantação das capitanias hereditárias, que  deram origem​ às primeiras ​divisões do território brasileiro.

Tais desvios se alastraram durante o reinado de​ D. João VI, nos impérios de D. Pedro I e Pedro II,​ e continuaram pela República até ​a Era Vargas.

Durante a ditadura militar, também houve desvios, como existiram​ na recente Nova República, nos governos presididos por Sarney, Collor, Itamar Franco, Fernando Henrique,​ e mais recentemente, ​Lula ​& Dilma.

​Qualquer governante em exercício, pode e deve apurar todas as irregularidades ocorridas em mandatos anteriores e, desse modo, denunciá-las à justiça, para julgamento e punição de todos os envolvidos. A apuração deve ser urgente, principalmente​ quando os desvios ocorrerem​ no governo atual.

Desde 2005, os escândalos são mais frequentes e geram uma sensação de crescente impunidade que alimenta a ganância​ dos corruptos e corruptores, desviam​ montanhas de dinheiro público e formam ilhas de influências, empobrecendo os​ municípios.

As pessoas honestas trabalham e têm seus rendimentos reduzidos pela arrecadação, cada vez mais gananciosa, dos governos federal e estaduais, que ficam devendo ao povo o cumprimento de suas obrigações de dar um basta a tantas roubalheiras debaixo dos seus olhos e narizes, que sempre nada veem, e pouco sentem os maus odores da rapinagem, pelos luxuosos    e refrigerados       gabinetes onde roubam o povo.

O povo paupérrimo, do Brasil, não precisa de falsos protetores que roubam e     enganam a população. O Povo gera riqueza para a nação e vê e sente os frutos do seu trabalho serem usados para enriquecer banqueiros e aliados, empresários e políticos, corruptos e corruptores, numa ciranda maldita que     tanto piora a qualidade da saúde, da segurança e da educação, O cidadão é o verdadeiro Presidente da República; os Governadores de Estado e os Prefeitos Municipais.

A qualquer cidadão é dado, pela nossa Constituição, o direito de, pelo voto democrático, delegar poderes aos governantes eleitos, para que estes administrem os bens públicos, que, em sua totalidade, pertencem ao Povo.

Para gerar benefícios para todos, c ada cidadão tem o direito e o dever de fiscalizar os destinos de todas as verbas públicas recebidas e geradas em seu     município.

Portanto, cabe ao Povo o direito de remover do cargo, qualquer gestor cujo comportamento não mais atenda, comprovadamente, à honestidade e à competência que os eleitores, outorgantes do mandato, estão a exigir.

NOTÍCIAS E VERSÕES SÃO QUESTIONÁVEIS. FATOS SÃO A ALMA DA REALIDADE OBJETIVA.

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627