uso de candidaturas laranjas

Ministro do Governo Bolsonaro é indiciado pela Polícia Federal

Publicado em sexta-feira, outubro 4, 2019 ·

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL), e outras 10 pessoas, foram indiciadas pela Polícia Federal no inquérito sobre o uso de candidaturas laranjas no PSL, em Minas Gerais. Ele é investigado pelo crime eleitoral de omissão na prestação de contas de campanha e pelo crime de associação criminosa. O episódio pode abrir mais um precedente de crise no Governo.

 

O ministro é citado em depoimentos na investigação sobre o uso de candidaturas de mulheres na eleição de 2018 para desvio da verba eleitoral no estado.

 

A suspeita é que o partido inscreveu candidatas sem a intenção de que elas fossem, de fato, eleitas. Vale ressaltar que o Tribunal Superior Eleitoral havia decidido que que pelo menos 30% dos recursos do fundo eleitoral devem ser destinados a candidaturas femininas.

 

Em depoimento à PF, em março deste ano, a filiada do PSL Zuleide Oliveira acusou Álvaro Antônio de chamá-la para ser candidata-laranja nas eleições do ano passado. Ela disse ter recebido uma proposta de um assessor do ministro, então presidente do PSL em Minas, para devolver R$ 45 mil dos R$ 60 mil que receberia para a campanha.

 

A ex-candidata a deputada federal Adriana Moreira Borges também afirmou ao ao Ministério Público Eleitoral que recebeu uma proposta de um assessor de Álvaro Antônio para repassar R$ 90 mil dos R$ 100 mil que receberia para fazer a campanha em 2018. Com informações do Brasil 247.

 

_
Portal WSCOM

 

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS









ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627