Ministério da Justiça da Itália pede à Corte de Apelação que mantenha Pizzolato na prisão

Publicado em terça-feira, Fevereiro 18, 2014 ·

PizzolatoO Ministério da Justiça da Itália pediu à Corte de Apelação de Bolonha – isto é, ao tribunal que vai decidir a extradição de Henrique Pizzolato, o ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil condenado pelo escândalo do mensalão, – para mantê-lo na prisão. A informação foi dada nesta terça-feira por Eduardo Pelella, chefe-de-gabinete do Procurador Geral da República, Rodrigo Janot.

– Eles (o ministério) fizeram. Agora, é esperar uma decisão dos juizes de Bolonha (da Corte de Apelação de Bolonha) – disse Pelella.

Para o procurador brasileiro, isso é boa notícia: como Pizzolato está preso para fins de extradição (e não pelos documentos que falsificou na Itália), um pedido do Ministério da Justiça para mantê-lo preso é sinal de que a Itália não descarta uma extradição.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Cabe agora à Corte de Apelação de Bolonha convocar uma audiência para decidir se mantém ou não Pizzolato na prisão.

Pelella está reunido com o Procurador Geral de Modena, Vito Zincane, que confirmou hoje de manhã que Pizzolato foi indiciado e será formalmente denunciado por falsidade ideológica e uso de documentos falsos. Mas disse que este é um “crime banal” na Itália e que não será por isso que Pizzolato vai para a prisão.

O Globo

 

Comentários

Tags : , , , , , , , ,

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627