Líder do governo diz que ministro do Esporte ‘quer ir logo à Câmara esclarecer denúncias

Publicado em segunda-feira, outubro 17, 2011 ·

Cândido Vaccarezza (PT-SPO líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), afirmou no domingo (16) que o ministro do Esporte, Orlando Silva, “quer ir logo à Câmara esclarecer as denúncias” de irregularidades na pasta. Segundo reportagem publicada neste fim de semana pela revista “Veja”, Silva faria parte de um esquema de desvio de dinheiro do ministério.

Ferreira afirmou que o ministro teria comandando um esquema de desvio de verbas do programa Segundo Tempo, que visa incentivar a prática esportiva entre crianças e adolescentes. Conforme a revista, o suposto esquema teria desviado cerca de R$ 40 milhões da pasta nos últimos oito anos.

Vaccarezza disse que conversou por telefone com Orlando Silva antes de ele retornar ao Brasil. O ministro estava em Guadalajara, no México, onde acompanhava a comitiva brasileira nos Jogos Pan-americanos .”Ele foi muito firme na negativa [das denúncias], tomou a iniciativa de pedir à Polícia Federal que investigue o caso e já se dispôs a ir à Câmara”, afirmou.

Segundo Vaccarezza, Orlando Silva deve depor na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara nesta terça (18) ou quarta (19). “Ele pode depor na terça ou na quarta, quando a oposição quiser”, disse o líder do governo.

Vaccarezza também conversou com o líder do PCdoB na Câmara, deputado Osmar Júnior (PI), para definir a participação de Orlando Silva em audiência pública na Câmara.

Por meio de nota divulgada no sábado (15), Orlando Silva diz que pediu ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que a PF investigue as denúncias e que “espera com isso não deixar dúvidas sobre a falta absoluta de fundamentação das acusações feitas contra ele pelo entrevistado”.

“Tenho a certeza de que ficará claro de que tudo o que ele diz são calúnias”, diz o ministro do Esporte, conforme a nota divulgada pela assessoria de imprensa do ministério. De acordo com a assessoria, Silva já está no Brasil e chegou em São Paulo por volta das 13h deste domingo.

Denúncias
O autor das denúncias na “Veja”, João Dias Ferreira, foi candidato a deputado distrital em 2006. Preso em abril do ano passado, é suspeito de desviar R$ 2 milhões do programa Segundo Tempo por meio de entidades esportivas que ele comandava.

Conforme nota do Ministério do Esporte, João Dias Ferreira é alvo de apurações em andamento no Tribunal de Contas da União (TCU) em razão dos repasses que recebeu. “O ministério exige a devolução de R$ 3,16 milhões, atualizados para os valores de hoje”, diz a nota. O ministério diz que esse é o motivo da denúncia.


Fonte: G1

Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627