Líder da bancada do PT na Câmara Federal reúne petistas da Paraíba e debate Reforma Política

Publicado em domingo, junho 12, 2011 ·

Paulo Teixeira 001O deputado Paulo Teixeira (SP), líder da bancada do PT na Câmara Federal, esteve reunido na manhã de sábado (11) com integrantes do partido na Paraíba. O encontro, que aconteceu no Hotel Verde Green, bairro de Manaíra – João Pessoa, teve como pauta principal a Reforma Política.

Compuseram a mesa, ao lado do convidado, o deputado federal Luiz Couto; Júlio Rafael (superintendente do Sebrae-PB); jornalista Zezé Bechara (executiva estadual do PT); Francisco Linhares (secretário de Turismo da Capital); Walter Aguiar (secretário chefe da Casa Civil no Estado); e Antônio Barbosa (presidente municipal do PT pessoense). O presidente da legenda no estado, Rodrigo Soares, participou apenas da abertura.

Paulo Teixeira iniciou o debate lançando um desafio aos petistas da Paraíba, que é o de trazer Luiz Inácio Lula da Silva para um ato em prol da Reforma Política. “A presença dele tem consegue aglutinar forças na defesa dessa grande bandeira, a começar por aqueles que compõem siglas como PSB, PCdoB, PDT e até o PSOL”, reforçou.

Paulo Teixeira 002Para o deputado, a igualdade do voto tem sido quebrada pelo financiamento privado de campanha, que tem afetado boa parte do setor público, por meio de serviços prestados. “Temos que sair daí para o financiamento público de campanha, com regras transparentes, pois a discussão de propostas, as reuniões e os debates se tornaram irrelevantes”, afirmou, acrescentando que hoje o que funciona é a máquina, é o número de carros de som, de pessoas profissionalizadas. “Os que querem fazer a discussão das ideias não têm mais espaço”.

Teixeira ressaltou que população precisa ser educada e orientada para preservar essa igualdade do voto. Para ele, o sistema do voto atual é diferenciado porque quem tem bens em abundância deposita o voto e também dinheiro na conta do candidato de sua preferência, enquanto que o cidadão comum só tem o voto. “O financiamento público tende a acabar com essa distância entre um voto e outro, tornando-o, portanto, mais igualitário”.

Outro ponto abordado pelo parlamentar foi com relação à lista fechada, “o que vai fazer com que ocorra a migração do voto personalista para o partidário”. “Os militantes escolhem a lista com os nomes e a submete ao eleitorado, que vai confirmar a lista votando, apertando, por exemplo, o número 13. Entretanto, aquele eleitor que quiser mudar a ordem da lista, porque não aceita que a pessoa em quem votará está em terceiro e não como o primeiro da listagem, ele pode modificar a posição. Neste caso, metade das vagas vai para a modificação da lista. Isto é o que chamamos de proposta de transição. Campanha só feita pelo partido. Material, tudo devidamente registrado pela legenda para diminuir custo das campanhas”, explicou.

Paulo Teixeira, que também é membro da comissão da Reforma Política, citou, ainda, questões que necessitam de aprimoramento como a participação da mulher na política; número exagerado de partidos; coincidência das eleições, que não seja na mesma data, mas no mesmo ano; instrumentos de democracia direta – referendo/plebiscito e iniciativa de lei digital – para debater sobre privatizações e outras matérias polêmicas; data de posse; e suplência de senador. A igreja, CUT, OAB e todos os movimentos sociais estão por dentro da temática dessa reforma. “O PT no estado não pode ficar de fora”.

Redação/Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627