LAQUEADURA: Em um ano, foram realizadas mais de 60 mil laqueaduras pelo SUS

Publicado em terça-feira, dezembro 9, 2014 ·

laqueaduraA laqueadura é uma cirurgia que liga as trompas para impedir a fecundação do espermatozoide, evitando assim a gravidez. De janeiro de 2013 a setembro deste ano, foram realizadas mais de 60 mil laqueaduras pelo Sistema Único de Saúde, o SUS. No mesmo período, foram investidos cerca de 11 milhões de reais no procedimento de laqueadura no país. Segundo o Ministério da Saúde, o procedimento é indicado para mulheres acima de 25 anos ou para mulheres que tenham mais de dois filhos. É o que explica a diretora do departamento de ações programáticas estratégicas do Ministério da Saúde, Thereza De Lamare.

“É um procedimento seguro. Mulheres com mais de 25 anos ou com mais de dois filhos. Então se você tiver com 20 anos e tiver tido dois filhos, você pode solicitar laqueadura, mas tem que ter autorização dos dois, do casal. Também é recomendada aonde a mulher tem às vezes algum problema de saúde, que ela ficando gestante pode agravar esse problema de saúde. Também a laqueadura é orientada em situações em que uma gravidez pode colocar em risco a saúde da mulher. Tem todo um procedimento dentro do SUS. Tem que assinar, tem que estar ciente, é uma decisão do casal, não pode ser uma decisão individual”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Para fazer a laqueadura é obrigatória a assinatura do marido ou de outro responsável. Como foi o caso da brigadista de 39 anos, Valquíria Solto. Ela tem dois filhos e é mãe solteira. Para fazer a laqueadura, o pai dela assinou a autorização da cirurgia. Ela participou do mutirão de laqueadura em agosto do ano no Hospital Materno Infantil de Brasília, vinculado ao SUS, e conta que teve alta no mesmo dia.

“Eu decidi mais por ser mãe solteira. Na minha última gravidez eu passei muito mal. Eu tenho problema de enxaqueca, vivia no hospital internada. Até a água que eu bebo, eu jogo fora, ficava desidratada. Eu já tenho dois filhos e no meu caso eu sou pai e mãe ai eu pensei muito, muito mesmo até eu decidi, ‘vou fazer sim’. No dia que eu fui, foi de manhã mesmo e no mesmo dia eu já vim casa. Foi menos de uma hora, meio deia e pouca eu já estava saindo do hospital. Foi rapidinho quando eles estavam fazendo o mutirão mesmo”.

A diretora do departamento de ações programáticas estratégicas, Thereza De Lamare, destaca também que a cirurgia de vasectomia também é uma opção segura para o casal que não deseja mais ter filhos.

“Acho importante ressaltar que o SUS oferta também a vasectomia, que também é um procedimento simples, um procedimento também muito seguro e muito importante na decisão do casal. E os serviços de saúde também estão preparados para orientar o casal em relação a vasectomia, caso, por exemplo, a mulher não queria ou por uma decisão do casal, seja melhor que o marido, companheiro, possa fazer a vasectomia”.

De acordo com o Ministério da Saúde, a laqueadura é reversível, porém a chance de voltar a engravidar é pequena. Por isso a recomendação é que a decisão seja tomada com tranquilidade. A laqueadura pode ser feita de graça nos hospitais da rede pública de saúde em todo o país. Para saber mais, acesse o site do Ministério da Saúde:www.saude.gov.br

 Assessoria

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br