Justiça censura reportagem da ONG Repórter Brasil sobre trabalho escravo em madeireira

Publicado em quarta-feira, outubro 2, 2013 ·

O juiz titular da 43ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Miguel Ferrari Júnior, concedeu uma liminar à Pinuscam – Indústria e Comércio de Madeira Ltda que obriga a organização Repórter Brasil a retirar de seu site qualquer informação associando a empresa à exploração de trabalhadores.
Crédito:Reprodução
Justiça obrigou a ONG a tirar a matéria do ar para não ser penalizada
Segundo a revista Fórum, a ONG será penalizada com multa diária de R$ 2 mil caso os conteúdos não sejam retirados. A censura está ligada a uma ação de fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego, divulgada pela Repórter Brasil.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Na operação realizada na Pinuscam, 15 trabalhadores em condições análogas às de um escravo, em Tunas do Paraná (PR), que foram resgatados em 2012. Contudo, a empresa entrou com ação na justiça alegando que as informações poderiam causar danos à sua imagem.
A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) condenou a censura judicial. Em nota, a entidade critica “esta nova investida do Judiciário contra a liberdade de expressão”.
portal imprensa

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627