Política

Julian compara lombadas a caça-níqueis e comemora ‘destruição’ da indústria de multas nas rodovias

Publicado em segunda-feira, março 11, 2019 ·

“Parece uma loteria às avessas, aquilo é um caça-níquel”. A declaração é do deputado federal Julian Lemos, do PSL da Paraíba, ao comemorar, durante entrevista essa semana, o que classificou como destruição da indústria de multas nas rodovias federais que cortam o Estado após determinação do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para extinção desse tipo de fiscalização.

Julian se posicionou como uma das vítimas da ‘premiação’, tendo chegado a pagar cerca de R$ 6 mil em apenas um ano só em multas, mas sem saber onde, quando e por que havia infringido a legislação de trânsito.

“Eu sou totalmente a favor. Isso é uma indústria de arrecadar dinheiro totalmente brutal. Por exemplo – eu não tenho lembrança se bati em um carro na minha vida, mas eu já cheguei a pagar R$ 6 mil em multa no período de um ano, e me pergunte onde foi que eu não sei. Parece uma loteria, aquilo é um caça-níquel, não tem um ser humano que tenha um computador na cabeça para saber onde é 40 km, onde é 50 km, onde é 60 km. Você fica totalmente atordoado. Quem nunca foi multado? Os radares são quase imperceptíveis. Na realidade aquilo é uma forma de arrecadar dinheiro”, disse.

E acrescentou: “Têm vídeos na internet circulando aí que eles mostram as impressoras imprimindo aleatoriamente multas em questão de segundos, uma loteria”.

O parlamentar ainda lembra que a decisão do presidente em extinguir as lombadas foi uma das promessas de campanha, acatada pela maioria da população que o elegeu, e que agora está sendo colocada em prática.

“É uma indústria bilionária e isso foi promessa de campanha de Bolsonaro de que iria destruir a indústria da multa no país e ele está cumprindo com isso”.

SEM ACIDENTES

Julian disse que durante todo o carnaval as lombadas inexistiram na BR 230 e nenhum acidente foi provocado nesse período por conta da ausência desse dipositivo. “Tiraram essas lombadas eletrônicas da BR 230 da Paraíba, me mostre um acidente que foi causado pela ausência delas? Não tem. Não existe isso. É uma indústria da multa”, arrematou. As declarações do parlamentar repercutiram durante entrevista ao Sistama Arapuan de Comunicação.

EM TEMPO

Nesse final de semana um motociclista morreu na BR 230, após o município de Caldas Brandão, por trafegar em velocidade incompatível com a via. A vítima sobrou em uma curva, bateu na mureta da pista e veio a óbito antes mesmo do socorro chegar.

 

PB Agora

 

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS












INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627