Juízes cobram ações de segurança e denunciam ataques a Fóruns da Paraíba

Publicado em sábado, setembro 3, 2011 ·

anotinio silveiraA Associação dos Magistrados da Paraíba (AMPB) enviou nota à imprensa, nesta sexta-feira (02), cobrando providências do Governo do Estado com relação aos atos de violência que aterroriza a população paraibana e ao Poder Judiciário. A nota da AMPB foi emitida após o assalto ao Banco do Brasil da cidade de Taperoá.

“A AMPB vem a público se manifestar sobre o grave ato de violência à segurança e à integridade física dos cidadãos da cidade de Taperoá e ao Poder Judiciário daquele cidade”, diz a nota da Associação.

Na nota, a Associação afirma que “não satisfeitos com a conduta criminosa, os bandidos efetuaram vários disparos de arma de grosso calibre contra o Fórum da cidade, num ato de afronta à Justiça paraibana e que quase custou a vida do segurança do fórum”.

“Os juízes paraibanos esperam dos órgãos de segurança do Estado, todos vinculados ao Poder Executivo, medidas enérgicas de combate a essas práticas criminosas que trazem risco à população e à Justiça, instituição responsável pelo julgamento daqueles que cometem crimes contra a sociedade”.

Em entrevista a uma emissora de rádio da capital, no início da noite desta sexta-feira, o presidente da AMPB, Antônio Silveira, revelou também que foi informado que existe um plano, de um bando da cidade de Lucena, litoral norte da Paraíba, para invadir o Fórum da cidade e roubar as armas do local.

Veja integra da nota abaixo:

A Associação dos Magistrados da Paraíba, entidade representativa dos direitos e prerrogativas dos magistrados e de defesa do Estado Democrático de Direito e do Poder Judiciário, vem a público se manifestar sobre o grave ato de violência à segurança e à integridade física dos cidadãos da cidade de Taperoá e ao Poder Judiciário daquele cidade, nos seguintes termos:

1. Em data de ontem (01.09), um grupo fortemente armado tomou de assalto a cidade de Taperoá, pela segunda vez em menos de seis meses, mantendo sua população refém enquanto subtraía todo o numerário há pouco deixado por carro forte, referente ao pagamento de servidores públicos da cidade, que estava depositado no Banco do Brasil.

2. Não satisfeitos com a conduta criminosa, efetuaram vários disparos de arma de grosso calibre contra o Fórum da cidade, num ato de afronta à Justiça paraibana e que quase custou a vida do segurança do fórum.

3. Os juízes paraibanos esperam dos órgãos de segurança do Estado, todos vinculados ao Poder Executivo, medidas enérgicas de combate a essas práticas criminosas que trazem risco à população e à Justiça, instituição responsável pelo julgamento daqueles que cometem crimes contra a sociedade.

4. Quando o Judiciário passa a ser afrontado pela criminalidade, aos olhos do cidadão desaparece o Estado de Direito, com sérias consequências para democracia e risco de retorno ao estado de barbárie social.

5. Portanto, a Associação dos Magistrados da Paraíba vem a público externar sua grande preocupação e indignação com o crime praticado, repudiando-o e exigindo providências dos órgãos de segurança pública do Estado com vistas a implementar medidas efetivas e permanentes de combate a criminalidade e de proteção da Justiça e dos cidadãos.

João Pessoa, 02 de setembro de 2011.

Antônio Silveira Neto
Presidente da AMPB

Da Redação
WSCOM Online

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627