JP, CG, Stª Rita e Patos concentram mais de 60% dos assassinatos

Publicado em terça-feira, novembro 26, 2013 ·

190pb
190pb

Homicídios na Paraíba cresceram 286% em 10 anos, revela estudo da UFCG Um levantamento realizado pelo Núcleo de Estudos da Violência (Nevu) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) aponta um crescimento de 286% do número de homicídios na Paraíba nos últimos 10 anos. Cruzando dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o professor José Maria Nóbrega, que coordena o Nevu, constatou ainda que os quatro maiores municípios do estado (João Pessoa, Campina Grande, Santa Rita e Patos) concentram 61% dos assassinatos.

Malaria kills greater than , people globally each year, mostly children prescription without cialis The man cannot produce an erection cialis medication Excessive utilization of Nitroglycerin Tablets can lead to tolerance discounted viagra. De acordo com o estudo, a taxa de homicídios alcançou números preocupantes nas quatro cidades, especialmente em João Pessoa, que passou dos 31,94 assassinatos por cem mil habitantes, em 2000, para 68,42, em 2010, e Santa Rita, que dos 25,89 em 2000, saltou para assombrosos 82,29 em 2010. A taxa nacional de homicídios é de 25,8. “Ocorreu uma verdadeira explosão dos homicídios na última década, com destaque para os anos de 2008, 2009 e 2010, quando os números superaram a cifra de mil mortes por agressão”, alerta o pesquisador, apontado um descontrole da violência homicida no estado. Nevu O Núcleo de Estudos da Violência da UFCG funciona no Centro de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido (CDSA), Campus de Sumé. Tem por objetivo estudar e analisar os fenômenos sociais, econômicos, culturais e institucionais da violência, focando nas suas relações causais, na sua dinâmica e nas políticas públicas para a resolução dos problemas sociais gerados pelos conflitos violentos no Nordeste.


PB Agora com Ascom

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627