Infoglobo é investigada por “impor prazo de validade” para jornalistas sexagenários

Publicado em quarta-feira, dezembro 12, 2012 ·

A Infoglobo, que edita os jornais O Globo, Extra e Expresso, é alvo de uma investigação da Procuradoria do Trabalho da 1ª Região por demitir empregados, muitos deles jornalistas, quando chegam aos 60 anos.
Aparentemente a empresa não se importa que esses profissionais estejam no auge da sua capacidade intelectual, que tenham família ou projetos de vida. Segundo o Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro, a norma discriminatória é conhecida há muitos anos nas redações da Infoglobo e isso gera tensão permanente em funcionários com mais de 55 anos.
Para a procuradora Luciana Tostes, a atitude trata-se de “uma afronta à Constituição”. “Com os depoimentos que colhi, as provas de discriminação ficaram contundentes”, revela a promotora responsável pela investigação. A procuradora ouviu ex-empregados demitidos aos 60 anos e todos eles afirmaram tratar-se de “uma norma da empresa”.
Questionada sobre as acusações, a Infoglobo nega qualquer tipo de discriminação. Além disso, alega ter vários funcionários com mais de 60. Em setembro de 2010, a Infoglobo tinha apenas 30 profissionais com esta idade entre os cerca de 1,8 mil empregados, número que corresponde a apenas 1,6% do total de funcionários).
Portal IMPRENSA

Comentários

Tags : , , , , , ,

REDES SOCIAIS














INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627