Hospital e Estado descartam morte de criança pela superbactéria KPC

Publicado em segunda-feira, junho 13, 2011 ·

1914160-0521-atm14A gerente de vigilância em Saúde do Estado, Júlia Vaz, descartou na tarde desta segunda-feira (13), que a morte de bebê registrada na semana passada no Hospital da Unimed, em João Pessoa, teria sido provocada pela superbactéria KPC.


De acordo com a gerente, os responsáveis pelo departamento de controle de infecção da unidade informaram que foram feitos todos os exames necessários na tentativa de detectar a bactérias, porém os resultados deram negativos.

Julia Vaz foi enfática e acredita que estão tentando plantar o terrorismo no Estado para amedontrar os paraibanos. “Estão de todo jeito plantar informações inverídicas para levar o medo à população”.

Em relação ao Hospital Edson Ramalho, a gerente adiantou que todas as medidas estão sendo tomadas para não provocar um surto de contaminação.

Uma paciente de Patos, de 72 anos, transferida do Hospital São Francisco, foi diagnosticada com a superbactéria. A mulher continua no isolamento e recebendo toda assistência.

Na semana passada, a Unidade de Terapia Intensiva do Edson Ramalho foi interditada e sete pacientes foram isolados, depois que a bactária KPC, a superbactéria, foi encontrada no local.

Hyldo Pereira

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627