Historiador de Arara critica feriado em memória ao aniversário da morte de João Pessoa

Publicado em terça-feira, julho 26, 2011 ·

Confira a íntegra da correspondência enviada a redação do FOCANDO A NOTÍCIA:

Arara, 26/07/2011… O que tem de interessante nesta data?

Feriado Municipal em memória do 81º aniversário da morte de João Pessoa.

Mas afinal, o que fez João Pessoa para merecer tanto?
Para ser honesto… NADA!!!

João Pessoa foi o pivô da Revolução de 1930. Pertencia à fina flor da oligarquia paraibana (sobrinho do ex-presidente Epitácio Pessoa), foi Ministro do Supremo Tribunal Militar, Presidente do Governo da Paraíba (1928-1930) e candidato a Vice-Presidente na chapa de Getúlio Vargas, também foi um déspota esclarecido nestes rincões do extremo oriental da terra brasilis. De personalidade forte ordenou que a polícia subtraísse documentos privados do escritório do seu adversário político João Dantas, e todo o seu conteúdo fora espalhado pelas ruas e afixado em lugares públicos, expostos à curiosidade alheia. Nestes documentos privados haviam cartas, poemas eróticos e fotografias sensuais, e até mesmo o diploma da Professora Anayde Beiriz, amante de João Dantas. Logo, esta exposição pública se transformaria em motivos de chacota de toda a sociedade paraibana. Diante de tamanha arbitrariedade, João Dantas se sentiu profundamente humilhado ao ver a sua privacidade violada.

Ultrajado, João Dantas assassinou João Pessoa com disparos de arma de fogo no interior da confeitaria Glória no Recife.

Gregório – historiador

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627