Hernane broca em possível festa de despedida, e Fla bate Emelec: 3 a 1

Publicado em quinta-feira, Fevereiro 27, 2014 ·

hernaneNoite perfeita. Hernane brocou em sua festa – de despedida ou não – que teve Elano como maestro, fundamental nos dois primeiros gols, e um incansável Everton. O três jogadors fizeram os gols da vitória por 3 a 1 do Flamengo sobre o Emelec, em jogo da segunda rodada do Grupo 7 da Taça Libertadores. O argentino Escalada, ex-Botafogo, descontou no fim. Os gritos de “Ôoo, fica, Hernane!”, que ecoaram antes, durante e depois da partida, não pararam de sair das bocas dos quase 40 mil convidados à “noite do Brocador”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O camisa 9 rubro-negro colocou fim a jejum de três jogos sem marcar no Maracanã, seu quintal de casa e onde tem 19 gols em igual número de partidas. O Flamengo agora é o vice-líder do Grupo 7, com os mesmos três pontos do Emelec (é superior no saldo). Lidera a chave o León, com um ponto a mais. O Rubro-Negro volta a campo pela Libertadores no próximo dia 12, novamente no Maracanã, onde recebe o Bolívar, lanterna, com um ponto. Na mesma data, Emelec e León duelam em Guayaquil.

Pelo Carioca, o próximo compromisso do Flamengo é neste sábado, contra o Nova Iguaçu, no Maracanã.

Gol à la Zico

O início do Flamengo foi animador. Logo aos dez minutos, número de Zico, Elano acertou cobrança de falta no melhor estilo do maior jogador da história rubro-negra e abriu o placar. Everton, derrubado no lance que originou o gol, era um dos melhores em campo. Chegou com perigo em outros dois chutes, acertando a trave esquerda de Dreer no último.

Depois disso, o Flamengo dormiu. Hernane, assim como na maioria dos jogos em 2014, ficou completamente isolado. O time como um todo estava desordenado. Lento, abusava dos lançamentos longos, não botava a bola no chão e errava muitos passes. Mugni mais uma vez não obteve destaque e, após proporcionar dois contra-ataques ao Emelec, ouviu as primeiras vaias em seu sexto jogo pelo Rubro-Negro. Irritada com o marasmo do time, a torcida mostrou muita impaciência no fim do tempo.

Brocada e pedidos de “Fica, Hernane”

Logo no primeiro minuto da etapa final, Quiñonez obrigou Felipe a voar no ângulo para tirar a bola de mão trocada. Mau presságio. Que nada. Aos nove, número de Hernane, nasceu a primeira grande jogada do Flamengo no jogo. Elano prendeu bola na ponta esquerda e rolou de calcanhar. André Santos invadiu e cruzou para o Brocador estufar a rede de Dreer. Muitos beijos na camisa e insistentes pedidos de “Fica, Hernane”!

Hernane ganhou confiança. Depois de grande jogada individual de Gabriel, que substituiu Mugni após o intervalo, chutou bola rente à trave esquerda de Dreer. Também foi garçom e mais tarde serviu Everton, que driblou o goleiro adversário e por pouco não ampliou.

Everton, o melhor em campo, foi premiado aos 36 minutos. Cáceres protagonizou contra-ataque com muita calma, escolheu a hora certa de dar o passe e deixou o camisa 22 em condições ideais para ampliar o placar.

No fim, Escalada arriscou de longe e surpreendeu Felipe. Nada capaz de colocar água no chope dos rubro-negros, que deixaram o Maracanã felizes.

 

 

Globoesporte.com

Comentários

Tags : , , , ,

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627