Hemocentro da Capital lança campanha para estimular doação feminina de sangue

Publicado em quinta-feira, Maio 5, 2011 ·


DoaçãoO Hemocentro de João Pessoa tem cerca de 40 mil doadores e, desse total, apenas 10% são mulheres. Para estimular a doação feminina de sangue e aumentar esse índice, o Hemocentro inicia sexta-feira (6) uma campanha que será desenvolvida durante todo o mês de maio, com o tema “Nós mulheres somos doadoras de vida, doamos sangue”.


A campanha será aberta às 9h, no Hemocentro, com um coffee-break e durante todo o dia haverá distribuição de material educativo contendo informações sobre a importância de se doar sangue. A diretora técnica do Hemocentro de João Pessoa, Germana Arruda, explicou que com esta campanha o Hemocentro pretende, além de estimular a doação feminina, quebrar todos os tabus e preconceitos de que a mulher não pode doar sangue porque é um sexo frágil ou porque menstrua todo mês.


“A mulher, a exemplo do homem, pode doar e a única restrição é se ela estiver amamentando ou grávida”, explicou Germana Arruda. Ela disse também que para doar a mulher precisa estar com a hemoglobina em 12g/dl, nesse caso, por possuir a massa corporal menor do que a do homem. Germana Arruda espera que neste mês de maio as mulheres compareçam ao Hemocentro para fazer a doação.


“A pessoa que tem o dom de gerar uma vida e sentir a dor do parto também pode contribuir para salvar vidas doando o seu sangue, por isso estamos conclamando as mulheres a comparecerem ao Hemocentro de João Pessoa durante todo o mês de maio para fazer a sua doação e exercer a sua cidadania”, concluiu Germana Arruda. A Rede Hemocentro da Paraíba é responsável por atender 40 hospitais, cobrindo 100% dos leitos do Sistema Único de Saúde e mais os leitos de planos de saúde cadastrados. A Rede é composta por dez hemonúcleos, distribuídos nos municípios de Guarabira, Picuí, Monteiro, Princesa Isabel, Patos, Piancó, Itaporanga, Cajazeiras, Sousa e Catolé do Rocha, além de um regional em Campina Grande.


*Requisitos* – Para ser doador, é preciso que as pessoas tenham de 18 a 65 anos, com peso acima de 50 kg, que não estejam tomando remédio controlado, não tenham ingerido bebida alcoólica até 24 horas antes da doação e estejam gozando de boa saúde. Todo o material coletado passa por exames de sífilis, HIV, hepatite B e C, entre outros, que garantam a qualidade do sangue coletado. O procedimento é seguro e não existe risco no ato de doar sangue.


Todo o material é descartável. Os tipos sanguíneos mais procurados são A+ e O+, e o tipo mais difícil de obter é o AB-, sendo que apenas 0,3% da população possuem esta tipagem. A Hemorrede recebe em média sete mil doações de sangue por mês, o que é suficiente para atender a demanda dos hospitais públicos e privados da Paraíba durante este período.




Assessoria de Imprensa para o Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627