Gasolina já é vendida por até R$ 3,63 em postos do interior

Publicado em terça-feira, outubro 6, 2015 ·

gasolinaO litro da gasolina comum já é vendida a R$ 3,33 na capital paraibana, mas no Sertão, especificamente em Sousa, o combustível já custa R$ 3,63. Em João Pessoa, o reajuste foi de R$ 0,07, enquanto em Sousa subiu R$ 0,21, elevado desde o dia 1º de outubro. Já nas cidades de Patos (R$ 3,49) e de Campina Grande (R$ 3,59), o litro da gasolina ficou na faixa intermediária, levando em consideração o preço máximo na bomba.

Hoje, o Procon de João Pessoa irá divulgar a primeira pesquisa de preço de combustível após o reajuste de 6% anunciado há cerca de uma semana pela Petrobras. Antes do anúncio da alta, o litro da gasolina era vendido entre R$ 2,97 e R$ 3,26 na capital do Estado.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM


PRÁTICA ABUSIVA

Mesmo não havendo tabelamento de preço, o secretário do Procon-JP, Helton Renê, alertou para a possibilidade das práticas abusivas nos aumentos adotados em João Pessoa. “Quem reajustar o preço do litro da gasolina acima do índice divulgado pela Petrobras será notificado e terá que apresentar nota fiscal para justificar a alta”, salientou.

Em Patos, o litro da gasolina é encontrado por R$ 3,49, um reajuste de R$ 0,15 considerando que o preço antigo era R$ 3,34. Já o preço do litro do diesel no Sertão saiu dos R$ 2,82 para R$ 2,96, expansão de R$ 0,14. Em João Pessoa, o produto pode ser encontrado por R$ 2,85 e antes do aumento custava R$ 2,78, o que representa um acréscimo de R$ 0,07.

Para o consumidor que está arcando com a alta, resta adequar o orçamento. “Com esta inflação, tento me adequar à realidade porque nossa gasolina é cara. Acho que falta transparência à população, que deseja saber de onde vem o custo da gasolina e como chegou-se a este preço”, desabafou o estudante Moisés Câmara.

O secretário do Procon-JP, Helton Renê, afirmou que vai investigar quem reajustou o preço, mesmo usando o estoque antigo. Ele também deu dicas aos pessoenses. “Os donos de postos não podem se aproveitar do reajuste para cometer abusos. Com essa nova pesquisa, o consumidor poderá saber onde está o local mais em conta e evitar os estabelecimentos mais caros”.

Segundo Helton, a população tem que ter uma atitude proativa quando o assunto é combustível e pesquisar onde poderá abastecer gastando menos. “Dificilmente uma pessoa sai de casa para pesquisar preço de combustível. Essa despesa é uma atividade meio e não fim. Mas o custo é alto e tem que haver a pesquisa”.

 

LEXSANDRA TAVARES

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627