Frigoríficos do NE discutem soluções para melhorar cadeia produtiva de ovinos e caprinos em Juazeiro/BA

Publicado em quinta-feira, novembro 8, 2012 ·

Encontro promovido pelo Aprisco Nordeste será realizado nesta quinta (8) e sexta-feira (9), em Juazeiro (BA)

Os principais frigoríficos do Nordeste se reúnem, nesta quinta (8) e sexta-feira (9), em Juazeiro (BA), para discutir e buscar soluções para os principais problemas nas Cadeias Produtivas das carnes de ovinos e caprinos. O evento, organizado pelo projeto Aprisco Nordeste, terá a participação de diversas entidades e empresas com ações focadas na ovinocaprinocultura.  O Aprisco Nordeste é desenvolvido pelo Sebrae  e tem como coordenador o diretor técnico do Sebrae Paraíba, Luis Alberto Amorim.

De acordo com o analista técnico do Aprisco Nordeste, Jucieux Palmeira, o Painel “Limitações, Oportunidades de Negócios e Prioridades nas Cadeias Produtivas das carnes de ovinos e caprinos” tem como principal objetivo encontrar soluções para os gargalos entre os produtores. “Da porteira para fora todo o processo está bem organizado, seguindo as legislações e produtivamente adequado. A questão é da porteira para dentro. É preciso conscientizar os produtores para o melhoramento das carnes, garantindo mais qualidade e excelência”, explicou Jucieux Palmeira.

O analista do projeto Aprisco Nordeste ressaltou o melhoramento genético e o abatimento de animais com até 120 dias como alternativa para aumentar a qualidade da carne. “No final do encontro, será elaborado um documento com soluções para aperfeiçoar o processo produtivo, que será enviado a todos os frigoríficos da região Nordeste. Eles são as principais de pontes de contato com os produtores e são peças fundamentais nessa melhoria”, destacou..

Entre os temas que serão discutidos no evento, estão: “Visão geral do setor da industrialização e transformação de carnes de ovinos e caprinos no Brasil e na Região Nordeste (Cristiane Rabaoli- Diretora Estância Celeiro – MT), “Ações e estratégias do Instituto Nacional de Carnes de Uruguai – INAC- na consolidação e desenvolvimento do marcado de carne ovina” (Engenheiro Agrônomo  Jorge Acosta – Uruguai), “A importância e as vantagens da integração dos produtores no desenvolvimento da carne de ovinos com Identificação Geográfica Protegida ‘CORDEREX’”(Raúl Muñiz Cimas – Espanha), “Um exemplo de integração nacional. ‘Cordeiro Castrolanda’” (Tarcísio Bartmeyer – Cooperativa Castrolanda / Paraná).

Os representantes dos frigoríficos que participarão do evento irão apresentar a situação atual, principais problemas, possibilidades de crescimento, além de sugestões para superar as limitações e potencializar a empresa e o setor como um todo.

Realizado pelo projeto Aprisco Nordeste, com parceria do Sebrae Bahia, o Painel “Limitações, Oportunidades de Negócios e Prioridades nas Cadeias Produtivas das carnes de ovinos e caprinos” deve reunir cerca de 30 dos principais frigoríficos nordestinos. O evento conta com o apoio do Sebrae Nacional, Governo do Estado da Paraíba, Governo do Estado da Bahia, Ministério da Agricultura, da Embrapa Caprinos e de frigoríficos da Bahia.

O que é o projeto Aprisco – O Projeto Aprisco promove ações permanentes de capacitação e estratégias que garantem inserção no mercado e inovação tecnológica nos rebanhos. O programa cria um ambiente favorável a integração regional dos segmentos produtivos da cadeia da caprinovinocultura, de forma associativista, buscando o fortalecimento e desenvolvimento sustentável do setor, através da inserção competitiva no mercado regional e nacional, da inovação tecnológica e da organização da governança regional.

UNIDADE DE COMUNICAÇÃO E MARKETING
SEBRAE PARAÍBA

Comentários

Tags : , , , , , , , , ,

REDES SOCIAIS














INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627