FOCANDO A NOTÍCIA presta homenagem ao 1º proprietário de transporte alternativo de Solânea

Publicado em segunda-feira, novembro 28, 2011 ·

chevrolet-de-luxe-sedan-1950-01Além das inaugurações, promovidas pela prefeitura, dos eventos e shows que, no sábado (26), marcaram as festividades dos 58 anos de emancipação política de Solânea, município da microrregião do Curimataú Oriental paraibano, a reportagem do FOCANDO A NOTÍCIA destaca a história do primeiro proprietário de transporte alternativo da cidade.

Trata-se de João Rocha, 77 anos, conhecido popularmente por ‘seu João Rocha Pobre’, maneira encontrada pelas pessoas da época para diferenciá-lo do xará João Elisio da Rocha, que exerceu o cargo de prefeito constitucional do município entre os anos de 1973 e1976.

Filho natural de Esperança (PB), seu João chegou a Solânea em 1958 e deu início ao serviço de transporte alternativo ainda muito jovem. Seus primeiros passageiros eram conduzidos para Bananeiras e vice-versa. Esta novidade despertou os interesses e outros motoristas passaram a imitá-lo.

O primeiro automóvel que adquiriu foi um ‘jeep bernardão’. Ao perceber que a demanda cresceria resolveu comprar uma ‘marionete’, que transportava o dobro de passageiros e lhe possibilitaria fazer viagens mais distantes.

Fez a primeira viagem guiando a ‘marionete’ justamente para uma romaria. “Um percurso longo e demorado”. Saiu de Solânea – via Patos – com destino ao Canindé, passando pelo Juazeiro e retornando por Santa Vitória. Uma duração de 28 dias, ou seja, 320 léguas, hoje o equivalente a 1.820 km.

João Rocha Pobre
João Rocha Pobre

“Eu sabia que a quantidade de ‘marionetes ia multiplicar, pois muitos imigrantes estavam chegando à cidade. O que não sabia era que ficaria como está”, comenta João Rocha, que guarda na memória os nomes dos primeiros amigos e concorrentes – Juvenal Costa e Manuelzinho Ricardo (falecidos). “Naquele tempo Solânea já era bonita e preparada para ser mãe ou madrasta”, complementou.

Depois de anos exercendo o transporte alternativo numa vida de muita alegria, ‘o velho João’, como também era carinhosamente chamado, perdeu um dos filhos num acidente. “Foi um desses dias em diante que me colocaram o nome de ‘João Rocha Pobre’, pois tinha um fazendeiro com esse nome que chegou a ser prefeito da cidade”, recorda.

Resolvi vender prestação e outra vez mudaram meu nome. Passei a ser conhecido por ‘João Rocha Prestanista’ até chegar a minha aposentadoria. Aos 77 anos, João conta que permanece tomando o seu golezinho de cachaça e gosta de dançar um brega ou um forró com a sua esposa Marinalva.

Redação/Focando a Notícia

Com Luís Almeida

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627