Flu vence Vasco, quebra jejum de 19 anos e conquista Taça Guanabara

Publicado em segunda-feira, Fevereiro 27, 2012 ·

O Fluminense massacrou o Vasco na decisão da Taça Guanabara. Na tarde deste domingo, comandado por um show particular do meio-campista Deco, o clube comandado por Abel Braga derrotou o rival pelo placar de 3 a 1, em confronto disputado no Estádio do Engenhão, e conquistou o primeiro turno do Campeonato Carioca depois de 19 anos. Além do experiente luso-brasileiro, que anotou um belo gol, Fred, por duas vezes, fechou o triunfo. Eduardo Costa ainda diminuiu o marcador.

Autor de dois gols, o capitão Fred levanta a taça do primeiro turno (Foto: André Durão / Globoesporte.com)
Autor de dois gols, o capitão Fred levanta a taça do primeiro turno (Foto: André Durão / Globoesporte.com)

Além de decretar o título do primeiro turno, o resultado folgado da tarde deste domingo garantiu ao Fluminense a vaga para a decisão da competição estadual. Entretanto, caso mantenha o ritmo e leve também o segundo turno para as Laranjeiras, o time tricolor vencerá o Campeonato Carioca de maneira antecipada, sem a necessidade de uma decisão em dois jogos, e chegará ao 31º troféu carioca em sua história.

Para conquistar a taça neste final de semana, o Fluminense dominou completamente o rival no Engenhão a partir da metade da primeira etapa. O time das Larajeiras conseguiu abrir o placar por intermédio da individualidade de Wellington Nem, que driblou Fágner e foi derrubado dentro da área. Aos 36min, Fred bateu a penalidade com categoria e mudou completamente o panorama da decisão.

A vantagem no marcador soltou o time de Abel Braga dentro de campo, especialmente o meia Deco. Principal jogador do Fluminense em campo, o experiente jogador tratou de aproximar a equipe da vitória aos 42min, quando arriscou de muito longe e surpreendeu Fernando Prass, que não conseguiu evitar o gol.

Tranquilo em campo, o Fluminense ampliou o marcador logo no início da terceira etapa. Aos 12min, Fred recebeu ótimo passe de Thiago Neves e anotou o terceiro. O cenário de goleada, contudo, não ocorreu muito por conta do acúmulo de erros no ataque. Wellington Nem, por duas vezes, não marcou o quatro.

O Vasco, por outro lado, buscou a reação até o final, e acabou recompensado aos 38min, com Eduardo Costa. Após o gol, o time de São Januário ainda teve duas ótimas oportunidades: uma com o zagueiro Dedé, que acertou a trave, e outra defendida por Diego Cavalieri, depois de confusão dentro da área tricolor. Contudo, o resultado não alterou a quebra de jejum por parte do Fluminense.

Embalado pelo título da Taça Guanabara, o Fluminense retorna a campo para tentar a conquista antecipada do Campeonato Carioca logo na quarta-feira. A partir das 17h (de Brasília), o clube das Laranjeiras enfrentará o Resende. Já o Vasco, em busca da vaga à decisão do Estadual, iniciará a Taça Rio na quinta-feira, às 19h30, contra o Bonsucesso.

O jogo

O Fluminense começou a decisão da Taça Guanabara preocupado em explorar a velocidade do ataque. No primeiro minuto da partida, Wellington Nem foi lançado nas costas da zaga e chutou cruzado, assustando o goleiro Fernando Prass.

O Vasco melhorou a partir do momento em que os meio-campistas começaram a trabalhar. Aos 13min, a bola parada de Juninho quase resultou na abertura do placar. A cabeçada de Nilton deixou Diego Cavalieri paralisado, mas foi pela linha de fundo.

A resposta do Fluminense veio de forma meteórica. Aos 15min, a equipe das Laranjeiras trocou passes até encontrar uma brecha. O chute de Thiago Neves chegou cheio de efeito e proporcionou muitas dificuldades a Fernando Prass.

Após a parada técnica, as equipes tiveram pouco mais de dez minutos de maior cautela. A movimentação do clássico voltou quando Diego Souza carimbou a trave de Diego Cavalieri em chute de perna esquerda. Só que o bom momento vascaíno parou por aí.

A resposta do Fluminense foi mais objetiva. Aos 36min, o árbitro Marcelo de Lima Henrique interpretou que Fagner derrubou Wellington Nem dentro da área. Tranquilo, Fred converteu a cobrança.

A situação do Vasco ficou pior com a falha de uma de suas estrelas. Preocupado com um possível cruzamento no segundo pau, Fernando Prass se atrapalhou com um chute de longe de Deco e permitiu o segundo gol. A diferença só não ficou maior porque, no minuto seguinte, Thiago Neves perdeu uma chance incrível.

Para o segundo tempo, a única alteração veio no Fluminense. Com dores na coxa, Carlinhos cedeu lugar a Carleto. Mesmo desorganizado, o Vasco partiu para o ataque e tentou abafar o adversário.

O dia do Fluminense era, porém, iluminado. Na primeira investida da etapa complementar saiu o terceiro gol do time tricolor. Fred foi lançado nas costas de Rodolfo e chutou rasteiro, firme, no canto esquerdo de Fernando Prass.

Sem sucesso nos minutos seguintes para diminuir o marcador, o Vasco partiu para o desespero com as entradas de Felipe e Kim. No fim, descontou com o gol de cabeça de Eduardo Costa e assustou com outras oportunidades claras, como uma bola na trave de Dedé e uma ótima chance com Alecsandro. Contudo, o título não sai das mãos do Fluminense.

Terra

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627