3 a 0

Flamengo vence o Del Valle e fatura a Recopa Sul-Americana

Publicado em quarta-feira, fevereiro 26, 2020 ·

O Flamengo conquistou mais um título para sua coleção na noite desta quarta-feira, no Maracanã. Diante do Independiente del Valle, na segunda partida da final da Recopa Sul-Americana, a esquadra de Jorge Jesus, mesmo com um a menos desde a metade do primeiro tempo, venceu por 3 a 0 e levantou a taça inédita em sua história.

Gabigol foi o grande destaque do jogo pela movimentação, um gol e a assistência para o segundo. Gerson, no segundo tempo, marcou os outros dois gols da final.

Com renda e público recordes em 2020, o Flamengo deu ao Brasil o 11º título da Recopa e consolidou o país como maior vencedor da competição.

A sequência de jogos do Flamengo continuará neste sábado com a estreia na Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, diante da Cabofriense, no Maracanã. Na próxima semana, o Rubro Negro estreia na fase de grupos da Libertadores na Colômbia, diante do Junior Barranquilla.

O Jogo

O Independiente del Valle surpreendeu ao entrar em campo disposto a jogar de igual para igual com o Flamengo no Maracanã. O técnico Miguel Angel Ramírez escalou sua equipe com três atacantes e foi de peito aberto para buscar o título. Sem Bruno Henrique, Jorge Jesus adotou um 4-4-2 com Gabigol e Pedro na frente.

Os equatorianos, muito bem organizados em campo, tentaram segurar o ataque do Fla com uma defesa alta e forçando o impedimento dos atacantes rubro-negros. Mas apesar da organização e do bom toque de bola, faltava qualidade ao Independiente e o Flamengo foi impondo seu jogo.

Aos 17, Gerson recebeu livre na área e, pressionado pelo goleiro Pino, tocou para Gabigol, que tentou a conclusão mas acertou o zagueiro Segovia com o arqueiro batido no lance.

No minuto seguinte, sob pressão do Flamengo na saida de bola, a defesa equatoriana deu um presente ao Rubro-Negro. O mesmo Segovia que salvou o lance anterior, tentou atrasar de cabeça para o goleiro e acertou o travessão. A bola voltou para Gabigol, que dessa vez não perdoou e colocou o Flamengo em vantagem.

O jogo estava à feição da equipe de Jorge Jesus quando aos 21 minutos, Willian Arão tentou tirar a bola de Caicedo e acabou acertando o peito do jogador do Independiente. Com a ajuda do VAR, o árbitro argentino Fernando Rapallini mostrou o cartão vermelho para o volante brasileiro.

Para recompor a equipe, Jorge Jesus chamou Thiago Maia e tirou o atacante Pedro de campo.

Com a desvantagem numérica, o Flamengo mudou sua postura em campo e se fechou na defesa. Com o posicionamento atrás da linha da bola, a equipe carioca fechava os espaços do Independiente e buscava os contra-ataques.

O jogo ficou mais concentrado entre as duas intermediárias no restante da etapa inicial, com cada equipe chegando com perigo apenas uma vez.

O Flamengo obrigou o goleiro Pinos a trabalhar aos 33. Everton Ribeiro lançou Gabigol, que partiu em velocidade, se livrou da marcação e chutou cruzado, mas Pinos fez grande defesa e mandou para fora.

Já o del Valle conseguiu assustar aos 37, quando Sanchéz bate prensado com Filipe Luís e a bola vai pela linha de fundo, mas passou perto.

O segundo tempo começa com o Independiente tentanto pressionar o Flamengo em seu campo. A equipe carioca, entretanto, fazia uma partida impecável defensivamente. Muito focados, os comandados do Míster ocupavam todos os espaços e dificultavam as ações ofensivas dos equatorianos.

Aos 9, porém, Caicedo surpreendeu com um belo toque e deixou Faravelli de frente para Diego Alves. O goleiro rubro-negro salvou o gol com uma defesa com o pé no chute cruzado do meia do del Valle.

No momento de maior ímpeto do Independiente, brilhou mais uma vez a estrela de Gabigol. O artilheiro fez grande jogada pelo lado esquerdo ao cortar um adversário e se mandar em direção à área. A bola sobrou para Gerson, que dominou e chutou cruzado para o fundo da rede: 2 a 0.

A essa altura, perdendo por dois, o técnico Miguel Angel Ramírez foi para o tudo ou nada e colocou mais dois atacantes em campo, sacando um zagueiro e um lateral, além de um meia na vaga de um volante.

Mas de nada adiantou e o Flamengo seguiu muito bem na partida, até que aos 40 minutos, Cabeza fez falta em Léo Pereira e foi expulso. Com a igualdade numérica, o Flamengo voltou a dominar e teve tempo de marcar o terceiro.

Aos 43, em novo contra-ataque, Michael roubou a bola e tocou para Gabigol. O nove lançou Vitinho, que dominou, atraiu a marcação e rolou para Gerson tocar com categoria e fechar a conta do jogo.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO-BRA 3 x 0 INDEPENDIENTE DEL VALLE-EQU

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 26 de fevereiro de 2020, quarta-feira
Horário: 21:30 (de Brasília)
Árbitro: Fernando Rapallini (ARG)
Assistentes: Diego Bonfa (ARG) e Gabriel Chade (ARG)
VAR: Mauro Vigliano (ARG)
Renda: R$ 5.396.997,50
Público: 69.986 (64.504 pagantes)

Cartões amarelos: Gerson, Gustavo Henrique (Fla); Franco (Independiente)
Cartões vermelhos: Willian Arão (Fla); Cabeza (Independiente)
Gols:
FLAMENGO: Gabigol, aos 18min do 1º tempo; Gerson, aos 16 e aos 43 min do 2º tempo

FLAMENGO: Diego Alves; Rafinha, Gustavo Henrique, Léo Pereira e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson e Everton Ribeiro (Michael); Gabigol, Arrascaeta (Vitinho) e Pedro (Thiago Maia)
Técnico: Jorge Jesus

INDEPENDIENTE DEL VALLE: Pinos; Preciado, Schunke, Segovia (Cabeza) e Caicedo (Fernando Guerrero); Franco, Faravelli (Nieto) e Pellerano; Sanchez, Murillo e Torres
Técnico: Miguel Angel Ramírez

 

Gazeta Esportiva

 

 

Comentários

Tags : , , , ,

REDES SOCIAIS














INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627